Parabéns Mónica Lice!


Parabéns Mónica Lice!

 A falta do universo da moda terá sido uma das raras coisas de que a professora de Direito sentiu falta durante os quase quatro anos que viveu na Guiné-Bissau. Como substituto, criou um blogue onde escrevia sobre as últimas tendências. E até respondia às dúvidas que os leitores lhe colocavam acerca das indumentária e sobre etiqueta.

Hesita entre ir fazer o estágio de advocacia ou tirar um curso de moda.
Mona Lisa? Mónica Lice! A confusão não é despropositada, porque a sua mãe inspirou-se na pintura de Leonardo e abreviou o Alice da avó. Mas a açoriana que se licenciou em Lisboa e foi dar aulas de Direito para Bissau não se tornou conhecida pelo nome próprio, mas pelo blogue que assina: o Mini-saia.

E, mesmo assim, se o espaço cibernético que criou a 2 de Fevereiro de 2006 fosse escrito pela autora em Lisboa (ou em Milão, ou em Paris), pouca curiosidade suscitaria fora do âmbito das pessoas que querem conhecer as últimas tendências, corrigir o seu look, saber o que ficou demodé. Agora, escrever acerca de acessórios e de maquilhagem, mostrar imagens dos biquinis da estação e de vestidos de noiva, dar preços das botas altas e colocar um "selo de aprovação" em sabonetes ou em T-shirts a partir de Bissau...

Na capital da antiga colónia portuguesa - onde há de tudo nas bancas do tão vasto como popular mercado do Bandim e as mulheres combinam panos garridos e usam entrançados africanos -, Mónica conseguia estar a par da moda como se morasse numa capital europeia. Tinha era mais trabalho a fazer pesquisas na Internet, a arranjar as revistas que ali se não vendem, a comprar livros em Lisboa e Londres, Roma e Nova Iorque.
Na cidade onde se misturam dezenas de etnias e línguas (e o crioulo suplanta o português) não chegavam a simpatia do povo e o interesse dos alunos sem luz nem livros em casa para preencher o universo da professora de 28 anos, natural da ilha Terceira e uma "alma errante" com fascínio por África.
"Sentia a falta de revistas, de boutiques, de todo esse universo cor de rosa", admite. O resto, daquela gente que sorri sempre apesar das adversidades ao companheiro que ali encontrou, só lhe merece elogios.
Nos primeiros tempos, a docente de cadeiras como Direito Internacional Privado ou Teoria Geral do Direito Civil não tinha acesso fácil à Net. Quando passou a estar ligada ao mundo global informatizado, lançou o Mini-saia quase por brincadeira, mas sem nunca incidir sobre a realidade local, fossem as peças da estilista São ou os artigos vintage que se descobrem no Fuca (um espaço do vasto Bandim).
Na casa que tinha na zona da cooperação portuguesa desenvolvia o seu blogue com tanto cosmopolitismo que, quando lançou o passatempo para descobrirem de onde estava a escrever, a esmagadora maioria dos ciberleitores respondeu Lisboa.

Agora, sem contrato renovado em Bissau porque mudaram as regras e só aceitam professores com mestrado, a mulher que se apaixonou pela moda quando era uma adolescente que lia a revista Teenager e via o programa televisivo 86-60-86 (apresentado por Sofia Aparício) regressou a Lisboa e hesita: fazer o estágio de advocacia ou tirar um curso de moda? Depois se verá se é como advogada ou consultora de imagem que entregará um cartão de visita com o nome Mónica Lice.

fonte: dn.sapo

Mónica Lice lança agora uma compilação dos seus truques e dicas num espectacular livro a não perder... Eu já tenho.


6 comentários:

  1. Olá :)
    Ainda não comprei, mas estou curiosa :D
    Jinhos
    Su

    ResponderEliminar
  2. Avental de Seda:

    Muito obrigada pelo texto!

    Fiquei muito contente por saber que apreciaste o livro - e aproveito para te convidar para a apresentação pública do mesmo, no dia 04 de Junho, na Bertrand do Vasco da Gama, às 19h.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Olá Mónica:
    muito obrigada pelo convite, vou tentar lá estar. beijinhos e felicidades!

    ResponderEliminar
  4. Parabéns à Mónica pelo seu sucesso! É merecido.

    ResponderEliminar