A sua ligação ao seu filho começou provavelmente muito antes do seu nascimento.


Mas, agora que o tem nos braços, essa relação vai fortificar-se e
transformar-se talvez no envolvimento mais importante da sua vida
e da dele:

- Esse vínculo vai moldar o desenvolvimento intelectual e emocional
do seu bebé;
- Será a base da sua segurança, autoconfiança, auto-estima e capacidade
para estabelecer relações ao longo da vida.
O seu filho está, na maioria dos casos, pronto a ligar-se a si desde os
primeiros momentos da vida.

Mas os seus sentimentos para com ele são talvez ainda um pouco confusos:

- Pode sentir uma forte ligação desde os primeiros minutos ou horas
após o parto;
- Pode notar que essa relação se vai desenvolvendo ao longo dos
primeiros dias ou semanas, à medida que cuida do bebé e que o
conhece mais profundamente;
- Pode só ter consciência desse amor de repente,
por exemplo, ao ser surpreendida(o) pelo primeiro
sorriso do seu filho;
- Se o seu bebé foi prematuro ou esteve
internado nos primeiros dias ou semanas
de vida, é natural que o seu envolvimento
com ele evolua de forma mais lenta e difícil.

Este é o meu primeiro bebé. O que hei-de fazer?

Sendo mãe pela primeira vez, pode demorar mais tempo a descobrir as
múltiplas capacidades do seu bebé e também as suas próprias possibilidades
de interagir com ele; nesse caso, aqui vão algumas sugestões:
- Repare como o toque suave e o contacto físico acalmam o seu bebé e
reforçam a vossa ligação;
- Veja como o contacto próximo, olhos nos olhos, promove entre ambos
uma comunicação profunda, muito para além das palavras;
- Observe como o bebé, mesmo recém-nascido, consegue seguir um
objecto com o olhar, como tenta imitar os seus gestos e expressões
faciais ou como prefere as vozes humanas, em particular a voz da mãe,
a todos os outros sons;
- Repare como ele reconhece o seu cheiro, a sua voz e o seu toque;
- Note como ele vai vocalizando e emitindo sons em resposta, quando conversa com ele



Da sua parte há também atitudes, muitas vezes instintivas, que reforçam esses laços, como por exemplo:

- Pegar no bebé ao colo e embalá-lo ou encostá-lo bem a si, dando-lhe
palmadinhas suaves; irá notar como rapidamente ele distingue o seu
colo de todos os outros;
- Aproveitar oportunidades de contacto “pele a pele” com o seu filho
(quando o amamenta, o embala, etc.); ele adora, acalma-se e você tam-
bém. Se o seu bebé nasceu antes de tempo ou com problemas médicos,
este contacto físico e o toque suave serão ainda mais importantes para ele.

À medida que vai satisfazendo as necessidades do seu filho (alimentá-lo, mudar-lhe a fralda, consolá-lo, cuidar dele de uma forma geral), a vossa relação de amor e conhecimento mútuos vai também crescendo e ganhando consolidação.



O amor de pai e de mãe são diferentes?

Tanto o pai como a mãe, cada um à sua maneira, estabelecem uma
relação especial com o bebé, e é importante que se apoiem e ajudem
um ao outro.


Muitos dos contactos e cuidados diários a ter com o bebé podem ser partilhados entre si e o(a) seu(sua) companheiro(a) desde o nascimento, tais como:


- Dar apoio na preparação e no trabalho de parto;
- Colaborar na sua alimentação;
- Dar-lhe banho;
- Trazê-lo ao colo, bem junto ao corpo,
enquanto se realizam outras tarefas;
- Deixá-lo tocar-lhe e sentir, por exemplo,
as diferenças entre a cara do pai e da mãe;
- Imitar os seus movimentos, as suas
expressões, sons e vocalizações;
- Conversar, ler ou cantar para ele.

Será que consigo dar conta de tudo sozinha?

Para que possa ligar-se mais facilmente ao seu bebé, é muito importante
ter o apoio, o reforço e a ajuda das pessoas que lhe são próximas.

Este suporte é ainda mais importante se ele nasceu prematuramente
ou com problemas, não sendo, portanto, capaz de lhe responder tão
depressa como os outros bebés.

De início, os cuidados ao seu filho preenchem totalmente o seu
tempo, a sua energia e a sua atenção.


Tente arranjar ajuda para as outras tarefas domésticas, para que possa aproveitar bem o envolvimento com o bebé sem ficar esgotada.

Uma mãe exausta torna-se facilmente irritável e pouco disponível
para responder às necessidades do bebé (e às suas).

O pai do bebé poderá ser uma ajuda preciosa, não só nas tarefas domésticas
mas também no apoio emocional de que tanto necessita.
Caso seja necessário, não hesite em pedir ajuda a outros familiares e
amigos, quer para as tarefas domésticas, quer
para actividades fora de casa (ir buscar os
seus outros filhos à escola, deixar
refeições já prontas em casa, etc.).


Por que está a ser tão difícil lidar com o meu bebé?


Em primeiro lugar, cuidar de um bebé pequeno é um trabalho duro e
pesado, embora também muito compensador.
No entanto, o relacionamento e envolvimento com o seu bebé pode
ser-lhe mais difícil, se:

- As suas próprias experiências e relacionamentos na infância foram
difíceis ou até traumáticos;

- Imaginava intensamente um bebé muito diferente antes do parto,
e não está a ser capaz de fazer coincidir essa imagem com a realidade

- O parto foi difícil e prolongado, e não conseguiu ainda recuperar
totalmente;

- O seu bebé foi prematuro ou teve problemas médicos que levaram
ao seu internamento numa unidade de cuidados intensivos para
recém-nascidos;

- Está triste, esgotada, irritada e desesperada, o seu apetite e sono
estão alterados, sente um mal-estar geral e, por vezes, até vontade
de fazer mal a si própria.
Nesse caso, poderá ter uma depressão pós-parto
e deverá consultar rapidamente o seu médico assistente.
Se, na altura em que for pela primeira vez à consulta no Centro de
Saúde com o seu bebé, ainda não se sentir
envolvida e à vontade com ele, não deixe
de conversar com o seu médico ou
enfermeiro a esse respeito.


Eles poderão, seguramente, ajudá-la a compreender as suas dificuldades e a ultrapassá-las.
Se o meu bebé falasse...

0 – 2 meses
- Pega-me sempre que queiras. Não é possível estragares-me com
mimos.
- Quando choro, é porque preciso de alguma coisa. Não choro para
te irritar.
- Se já fizeste tudo o que podias para que eu me calasse e eu con-
tinuo a chorar, pega-me simplesmente e conforta-me.
- Sorri para mim, ri-te, canta, embala-me, dança comigo ou fala-me
suavemente. É assim que o nosso amor vai crescendo.


3 – 6 meses
- Quando olho para ti, quero que me respondas: sorri-me, fala comi-
go e pega-me ao colo.
- Quando me viro para outro lado e fujo com o olhar, é porque pre-
ciso de descansar.
- Quando me magoo, estou doente ou com medo, preciso que me
pegues ao colo logo, logo.

7 – 12 meses
- Prefiro estar com as pessoas que conheço bem e que cuidam de
mim. Fico aflito e assustado com as pessoas que não conheço.
- Fico com medo quando te vais embora. Abraça-me e dá-me muitos
mimos quando saíres e quando chegares. É assim que aprendo a
sentir-me seguro.
- Brinca e fala comigo, de frente para mim.
- Observa bem como eu brinco e tenta seguir-me.
Se fores sempre tu a dirigir o jogo,
eu farto-me e desisto.
- Tenta perceber o que eu
quero dizer quando
choro, sorrio, balbucio
ou me afasto de ti.


12 – 24 meses (1 – 2 anos)
- Estou a aprender como funciona o mundo à minha volta. Gosto de
explorar, mas não tenho a noção do perigo. Quando me assusto ou
magoo, preciso que me dês mimos. Logo que me sinta bem, estarei
pronto a explorar de novo.
- Já consigo fazer mais coisas sozinho, mas ainda preciso muito de
amor e mimos.


24 – 48 meses (2 – 4 anos)

- Quando quero fazer coisas sozinho, deixa-me experimentar (desde
que não seja perigoso).
- Ainda preciso que me dês segurança e me confortes quando me
magoo, estou irritado, com medo ou doente.


Informe-se no seu Centro de Saúde sobre se existem grupos de entreajuda para pais. A partilha de dúvidas, sentimentos e dificuldades poderá ser também uma ajuda
preciosa para si nesta fase.

fonte: Direcção-Geral da Saúde

Os fotógrafos são grandes profissionais da fotografia digital, conhecedores dos diferentes parâmetros que são necessários para a compreensão e capacidade de tirar fotos com qualidade e de acordo com o que o cliente pretende. Um bom profissional consegue responder a todos os pedidos da noiva, do noivo e de todos os convidados.
Quero as melhores fotos! Que tipo fotógrafo profissional preciso?

Embora existam muitos profissionais que fazem serviços fotográficos, a melhor solução para si, poderá passar pela contratação de um fotógrafo especializado neste tipo de festas. Alguem que consiga perceber os momentos em que pode tirar as melhores fotos dos seus convidados, homem e mulher, crianças e bebés, conseguindo os planos ou dando orientações para cada pose. Um bom fotógrafo tem o instinto de captar poses românticas e surpreenderá os seus convidados com fotos engraçadas, feitas em ocasiões animadas.

Evite os fotógrafos que fazem serviços em part-time, pois vai correr riscos de receber fotos amadoras e de aspecto caseiro.
Dicas para encontrar o seu fotógrafo.

Aqui começa o trabalho no terreno. Para começar vá até casa dos seus amigas e peça-lhes para ver os seus albuns de casamento. É sempre um bom ponto de partida pois permite-lhe ver o trabalho final do fotógrafo. Procure ver nos albuns de fotos das suas amigas como foram tiradas, se denotam arte, dedicação, prazer e se consegue transformar fotografias em momentos especiais. Se nas fotografias dos seus amigos você pode perceber isso e se as fotografias deles lhe despertarem a sua curiosidade, peça o contacto.

Depois precisa saber o preço do serviço, se as fotografias são entregues imediatamente ou é necessário aguardar alguns dias, em que medidas são entregues, se o preço é final ou se poderá ter que pagar horas extra.

Portanto pergunte tudo o que incluirá o serviço de fotografia antes de firmar acordo e lembre-se que não pode deixar esta contratação para o fim uma vêz que á muitos fotógrafos que trabalham com agendas muito sobrecarregadas.
Que máquina e camera fotográfica digital tem o seu fotógrafo.

Hoje em dia os bons fotógrafos, famosos e especializados na arte da fotografia digital acompanham a evolução de todo o material inerente á sua profissão e têm bom material no que diz respeito a cada máquina, camera fotográfica digital, acessórios e consumíveis.
Um albúm de fotos de casamento que marca momentos únicos

A recompensa pela sua procura e o seu empenho serão recompensados. Ao descobrir alguem que domina a arte da fotografia e é especializado nesta área, a fotografia de casamento você vai conseguir um bom fotógrafo que percebe o conceito da imagem do casamento vai poder fazer fotografias muito especiais, vai ajudar nas poses e ideias para conseguir as mesmas e no fim da sua festa de casamento você fique com imagens memoráveis, um excelente album de fotos.

fonte: guia da noiva

Durante os preparativos para o seu casamento você poderá sentir-se cansada, stressada e a precisar de fazer uma paragem para relaxar e repôr as energias.

Uma das melhores maneiras que existe para relaxar, equilibrar o seu interior para conseguir uma alegria que se vê por fora, é a massagem.

Os beneficios que a massagem tem para lhe oferecer são enormes, os efeitos fazem-se sentir no seu corpo e na sua alma para que você brilhe.
Existem vários tipos tipos de massagem oriúndas de vários países que assentam em diversas técnicas.

Shiatsu é uma técnica que usa a pressão dos dedos e é mundialmente conhecida.

A aromaterapia baseia-se em óleos extraídos de plantas e flores, que podem ser aplicados numa massagem.

A massagem desportiva pode não só ser relaxante como muito útil no alívio de dores que esteja a sentir, é obrigatória no caso de sentir que pode ter de ir para o casamento com algum tipode dôr.

Existem diversas massagens e diversas técnicas mas o mais importante é que você veja na sua zona a oferta que existe, escolha e experimente por si própria os beneficios que pode retirar de uma relaxante massagem.

fonte: www.guiadanoiva.com

O crêpe Suzette é uma maneira de cozinhar os crêpes que consiste em barrá-los com uma manteiga perfumada com sumo e raspa de tangerina e um licor de laranja amarga, dobrá-los em quatro, regá-los depois com uma mistura de licores e servi-los em chama.

Diz-se que os crêpes suzette foram pela primeira confeccionados por Auguste Escoffier, em honra do rei Eduardo VII de Inglaterra e que este terá batizado com o nome da jovem vendedora de violetas que dele se apaixonou.
Ingredientes:

Massa

* 2 chávenas de farinha de trigo
* 2 colheres de sopa de manteiga
* 2 chávenas de leite
* 2 ovos
* 2 colheres de chá de fermento em pó
* 1 colher de chá rasa de açúcar
* 1 pitada de sal

Molho

* 1 colher de chá de curaçau (Licor feito com cascas de laranja)
* 150 g de manteiga
* 150 g de açúcar
* 1 laranja grande
* conhaque
* cointreau

Preparaçao


Massa:

Ponha no liquidificador os ovos, a manteiga derretida, o leite, o fermento, o sal, o açúcar e a farinha. Ligue o aparelho e bata até formar uma massa homogénea. Feito isso, passe pela peneira e deixe descansar por 20 minutos no frigorífico.
Calda:

Ponha num prato o curaçau, a manteiga, o açúcar e e a casca ralada da laranja e amasse bem com um garfo, até formar uma pasta (espécie de pomada).
Assim que a massa da panqueca tiver descansada, retire do frigorífico, mexa bem e passe pela peneira.
Unte uma frigideira com um pouco de manteiga, deixe aquecer e ponha 2 colheres de sopa da massa.
Incline a frigideira ligeiramente de um lado e de outro, para que a massa esparrame bem e forme um círculo.
Deixe dourar de um lado, vire e doure do outro.
Conforme os crepes forem ficando prontos, passe para um prato, espalhe por cima uma leve camada da calda, dobre ao meio e, depois, novamente ao meio.
Mantenha o prato com os crepes num lugar quente.
Coloque todos os crepes na frigideira com um pouquinho de manteiga, polvilhe com açúcar, regue com uma dose de conhaque, cointreau, deite fogo e deixe flambar rapidamente.
Apague o fogo, deitando por cima um pouco de caldo de laranja e tapando a frigideira. Sirva de seguida.

Ingredientes

2 chávenas (chá) de açúcar;
1 chávenas (chá) de manteiga;
2 1/2 chávena (chá) de farinha de trigo;
5 ovos;
1 colher (sopa) de fermento em pó;
10 bananas.

Preparação

Ligue o forno
Amasse muito bem o açúcar, a manteiga, a farinha de trigo e os ovos.
Forre uma forma untada com papel vegetal, coloque as bananas cortadas em rodelas e despeje por cima a massa.
Coloque o preparado no forno quente


O ciúme não é sinónimo de amor. Meta bem isso na cabeça, não compactue com o ciumento e não deixe que o faça infeliz.

Podíamos dividir os ciúmes em ciúmes bons e ciúmes maus. Como o colesterol, em que o bom tem um papel útil e o mau acumula-se e entope as veias, impedindo que o nosso cérebro seja irrigado com a força de que necessita, ou soltando uma placa que, pang, nos funde os fusíveis.

Pensando bem, é mesmo assim com o ciúme. Numa dose muito suave significa que não tomamos o outro como certo, que sabemos que não devemos dormir em serviço, porque a conquista se faz todos os dias. É um mecanismo eficaz de vencer a preguiça de ir ao cabeleireiro, ou ao ginásio desfazer a barriga, que nos tira do sofá para um jantar à luz das velas, ou nos leva a passar pela florista antes de chegar a casa, porque acreditamos que há por aí «rivais» com tantas qualidades como as nossas, por quem justificadamente a pessoa que amamos se pode apaixonar.

Mas todo o cuidado é pouco, porque o verdadeiro ciumento transforma-se rapidamente numa pessoa controladora, agressiva e mesmo violenta, que se destrói a si mesmo e a todos que o rodeiam. Estupidamente, convencemo-nos de que estes sintomas são uma demonstração de amor e é fácil cair na esparrela de, pelo menos numa primeira fase da relação, os interpretar como sinais exteriores de uma paixão que lisonjeia.

Mas os ciúmes não têm nada a ver com o amor, um amor saudável e a sério, mas sim com um sentimento de posse, que rapidamente se pode tornar doentio, e levar inclusivamente à aniquilação do outro, seja em termos reais (os homicídios de mulheres em Portugal estão maioritariamente ligados a crimes passionais), ou pelo menos psicológicos, recordam os especialistas.

«É um erro pensar que o ciúme envolve sempre amor. Um homem que despreza a mulher pode mesmo assim sentir ciúmes, se mais alguém olhar para ela. O que lhe provoca este sentimento não é a paixão, mas um medo de a perder para um rival, a competição com o outro - é isso que o assusta», lembra Aron Ben-Ze´ev, filósofo da universidade de Haifa.

Na realidade, «Os ciúmes dizem muito mais de nós mesmos do que do nosso parceiro», explica um extenso dossiê sobre este tema publicado na edição de verão da Psychology Today (www.psychologytoday.com) e que vale a pena ler. São as nossas inseguranças, ligadas a traços de personalidade como a neurose, a instabilidade emocional, a falta de resistência à frustração, a raiva, a ansiedade e a depressão, entre outros, que nos levam a imaginar em cada homem ou mulher que se cruza com aquele/aquela que dizemos amar, que nos deixam prisioneiros e irracionais.

O ciumento, quando imagina o seu rival, atribuí-lhe todas as qualidades e mais algumas, mesmo que nem sequer o conheça. As mulheres fazem-no constantemente em relação às mulheres com que se cruzam, numa constante comparação que resulta do pouco valor que dão a si mesmas, e os homens não lhes ficam atrás, mas tendem, por questões culturais, a esconder essa insegurança atrás de manifestações prepotentes de poder. Se ela não fica com ele por amor, que fique pelo menos por medo, é a máxima de um ciumento doente, mesmo que nem para si mesmo verbalize assim o seu comportamento.
O antídoto do ciúme é, por isso, fazer com que cresça o nosso amor próprio, percebendo quais são essas qualidades que imaginamos que o outro procura e que na realidade não são mais do que qualidades que temos e não desenvolvemos. «Uma crise de ciúmes é basicamente uma crise de identidade», diz a Psychology Today, e deve levar-nos a olhar para dentro de nós e a perceber o que é que não temos e gostaríamos de ter, empenhando-nos em desenvolver essas potencialidades que deixámos adormecer.

Tem ciúmes, por exemplo, de todas as mulheres que são cultas e informadas, ou abraçaram uma profissão que adoram, dizendo a si própria que era uma mulher assim que ele no fundo desejava (quando o pobre não está nem aí)? Então seja sincera consigo mesma e perceba que o que ansiava era ser como elas e trate de o ser.

Quando os ciúmes lhe estragam a vida

Publicado em agosto 28, 2009
O ciúme não é sinónimo de amor. Meta bem isso na cabeça, não compactue com o ciumento e não deixe que o faça infeliz. Podíamos dividir...

Alguns alimentos que fortalecem as unhas


- Gelatinas, maizena, maçã.

- Cenoura,ovo cozido,gelatina.

Alimentos com vitamina A

- Fígado

- Manteiga

- Leite

- Gema de ovos

- Sardinha

- Queijos gordurosos

- Óleo de fígado de peixe

- Cenoura

- Folha de Brócolos

- Batata-doce

- Couve

- Espinafre

- Abóbora

- Tomate

- Manga

Alimentos com vitamina E

- Sementes oleaginosas (nozes, avelãs, castanhas, etc...)

- Semente de trigo

- Folhas verdes (brócolos, espinafre, vagem, etc...)

- Batata doce

- Leite

- Cereais integrais

- Aveia

- Abacate

- Peixe

- Ovo

- Soja

fonte: truques de mulher

- Tome um bom pequeno-almoço, com um menu específico para desintoxicar: sumo de laranja, pão integral e cereais com queijo fresco.


- No final do dia jante uma refeição leve: um caldo, peixe ou frango grelhado, iogurte ou fruta.

- Se tem uma piscina por perto, sente-se na borda e meta os pés até aos joelhos. É um princípio de reflexologia.


- Faça uma exfoliação ao corpo todo.


- Tire a pintura. Nem sonhe em meter-se na cama sem limpar a cara. E a seguir a uma limpeza não se esqueça do tónico.


- Quando tomar banho dilua na água sais e óleos essenciais revitalizantes e, depois, passe uma colónia fresca.


- Dê um passeio para apanhar ar, num sítio com a mínima poluição.


- Faça uma máscara facial com resultados vitalizantes, hidratantes e relaxantes. As ampolas de beleza imediata são imprescindíveis se tenciona maquilhar-se para sair outra vez.


- Aplique compressas de camomila nos seus olhos, pois têm propriedades descongestionantes. Aplique também um gel no contorno dos olhos com propriedades relaxantes.


- Esconda as olheiras debaixo de um corrector de tom creme.


- Se quer pintar os olhos evite as cores de tom cinzento ou preto.


- Durma o máximo que poder. Para melhorar o seu aspecto “enfie” uma máscara de beleza, uns tampões nos ouvidos e avise que não está para ninguém.


- Aproveite os benefícios do sono para utilizar um bom creme de noite mais concentrado. Durante o sono, as células estão mais receptivas e aproveitam melhor os produtos.



- Previna a ressaca tomando antes de sair um complexo vitamínico (com vitaminas C e E) ou um bom copo de sumo de laranja natural.


- Beba MUITA água no dia a seguir. Assim que se levantar beba um grande copo de água e mais dois ou três litros durante o dia.


- Trate do seu cabelo e lave-o com uma boa massagem para tirar todo o fumo tão característico das noites. Não se esqueça de colocar uma boa máscara hidratante.


- Se tiver a vantagem de ter alguém que lhe possa fazer uma massagem, aproveite! De preferência com um creme hidratante e revitalizante.


- Fique a dieta no dia seguinte e coma muitos vegetais, fruta e sumos naturais.


- Se os olhos pesarem de sono nas primeiras horas da tarde o melhor é dormir mais um bocadinho para repor o que ainda falta. Não se esqueça de colocar uma almofada por baixo dos pés para aliviar a circulação.


- Oxigene o seu corpo: espreguice-se várias vezes ao dia, faça yoga ou se poder faça uma caminhada ao ar livre.

fonte: truques de mulher

Perca calorias a...dançar!

Escolha o ritmo que mais tem a ver consigo, entre o africano, o oriental e o latino. Há, concerteza um que se adpata na perfeição ao seu estilo.

Passo seguinte é pensar que, para além de fazer exercício físico, está a perder calorias e a divertir-se ao mesmo tempo. O ideal: duas vezes por semana é o suficiente!

Hip-Hop - é um movimento que surgiu entre os anos 60 e 70 nos subúrbios novaiorquinos e muito associado ao graffiti. Mais do que uma dança é um estilo de vida com uma forma de vestir muito peculiar. Para fortalecer as pernas e coordenar os movimentos não há nada melhor!

Reggae - Originário da Jamaica tem também influências dos bairros latinos americanos. Não é uma dança muito mexida, mas possibilita-lhe movimentar o corpo durante muito tempo, sempre com o mesmo ritmo. Ideal para queimar pequenas calorias e um excelente anti-stresse.

Aerodance - Uma combinação perfeita entre a aeróbica e a dança, sempre ao som da música brasileira, pop e salsa. Ritmnos acelerados e combinados. Tonifica o corpo e modela a silhueta.

Bollywood - As sensuais danças indianas são combinadas com ritmos de aeróbica e hip hop. Com uma estética sui generis e divertida, esta dança permite-lhe aumentar a sua capacidade de resistência e.. a caixa toráxica também

Dança Africana - Inspirada no continente africano, tem um ritmo muito especial, que lhe permite movimentar todo o corpo em conjunto ou isoldamente. É tão variada a dança africana quanto a diversidae existente no continente, mas certo é que os seus músculos das pernas nunca mais serão os mesmos

Flamengo - A dança tipica espanhola é muito exigente em termos de postura e a ideal para quem ter um corpo esbelto e melhorar o seu porte

Dança do Ventre - Consiste principalmente em baloiçar a anca independentemente do resto do corpo. Excelente para o sistema nervoso e melhora a flexibilidade das articulações

Batuka - Inspirada em ritmos de samba, salsa e rumba esta dança é muito divertida e eficaz para tonificar os músculos e aumentar a sua resistência.

fonte. sapo mulher

Tempere uma galinha cortada aos pedaços com sal, 3 piripiris e 3 dentes de alho .
Deixe repousar 30 minutos.
Num tacho coloque a galinha, 3 tomates maduros cortados aos pedacinhos, 2 cebolas picadas e o óleo.
Deixe cozinhar a galinha mais ou menos 1 hora, e vá juntando uma pequena quantidade de água, a meio da cozedura.
Depois da galinha cozinhada, deixe o molho apurar e serva quente acompanhada de arroz branco

Skinny Jeans fazem mal à saúde?


Foi a CBS, a famosa cadeira televisiva norte-americana, que lançou o alerta. O abuso das tão requisitadas calças pode provocar o "síndrome da calça justa"(ou meralgia parestésica, para citar o nome científico correcto).

De acordo com uma neurologista contactado pela referida reportagem, a pressão constante dos jeans apertados pode comprimir e lesar um nervo na coxa, causando dores fortes e dormência.

Este é um problema muito comum nas mulheres grávidas ou obesas por causa da pressão extra nas pernas, ou em bombeiros, polícias e pedreiros, profissionais que usam cintos pesados nos quadris.

A ideia não é banir as tão elegantes skinny do seu guarda-fato mas alternar o seu uso com outras calças mais soltas, de modo a não criar habituação ou causar outro tipo de problemas.

fonte: sapo mulher

A água é a melhor forma de fazer frente à subida da temperatura. Mas há muitas outras tarefas que pode (e deve) executar
O sol das últimas semanas está a dar cabo das suas plantas?

Além de as regar convenientemente, existe uma série de técnicas que deve adoptar e implementar quanto antes.

Se o fizer, verá que as suas flores ficarão muito mais saudáveis e bonitas!

Concentre as suas plantas num mesmo espaço

Se fizer plantações densas de forma a que não fique muito espaço entre as suas plantas, elas usufrirão da sombra que se formará em consequência disso. Desta forma, consegue criar um microclima que favorece a frescura.

Deve, no entanto, respeitar a distância mínima de plantação necessária para que se desenvolvam. Para facilitar o processo de rega, agrupe as espécies por necessidades de água e de luz.

Use vasos de barro em vez de metálicos ou de resina sintética

No Verão, os vasos metálicos e os de resina sintética estão longe de ser os mais indicados para as suas plantas, uma vez que podem aquecer muito o substrato porque absorvem o sol.

Proteja os vasos, colocando-os em recipientes maiores. Os de barro são bons porque este material transpira e deixa passar o ar. Ao regar, molhe a terra em redor do vaso interior.

Plantas rasteiras refrescam o solo

Se vive numa zona com escassez de água, cultive espécies rasteiras em vez de relvado. Estas plantas dificultam a evaporação dos solos expostos, conferem sombra ao terreno e mantêm-no fresco, impedindo o aparecimento de daninhas.

Cortar rente pode salvar as plantas já danificadas

O sol deu cabo das suas plantas? Não desespere... ainda! As espécies lenhosas, as árvores e arbustos de folha caduca e as vivazes podem ser salvas dos golpes de calor.

Se for esse o caso, corte um terço da ramagem, de forma a que a seiva se acumule no corte, originando uma nova brotada das gemas latentes.

Os sintomas são folhagem seca e manchas castanhas nos ramos. Para evitar essa situação, incremente a rega nos dias quentes, evitando molhar a folhagem.
Construa um lago no seu jardim

Além de ser um elemento decorativo, um lago proporcionar-lhes-á frescura. Embora existam diversos tipos de lagos, como os de cimento ou os pré-fabricados que pode adquirir em centros de jardinagem, os mais populares são os de revestimento flexível.

Depois de o instalar, fixe as margens com pedras ou ladrilhos e encha com água. No seu interior pode cultivar muitas espécies aquáticas, como nenúfares.

fonte: sapo mulher

Estudo americano revela que a pipoca tem muitas substâncias antioxidantes que diminuem o risco de doenças cardíacas.

Segundo um estudo apresentado pela Universidade de Scranton, na Pensilvânia, a pipoca é rica em antioxidantes, tal como outros cereais matinais, e contém “quantidades surpreendentes” de substâncias antioxidantes conhecidas como polifenóis.

Ora, os polifenóis têm características que contribuem para a diminuição do risco de doenças cardíacas.

Até ao momento acreditava-se que os cereais eram alimentos saudáveis por causa do seu alto teor de fibra, mas segundo estes cientistas está provada a presença de polifenóis ao mesmo nível que encontram em frutas e legumes.

Joe Vinson, autor do estudo, revela ainda que os cereais integrais que têm maior quantidade de antioxidantes são feitos com grão, milho, aveia e arroz.

Mas também os podemos encontrar em frutas vermelhas, nozes, azeitonas, folhas de chá e uvas.

fonte: sapo mulher

Pipoca pode evitar cancro

Publicado em agosto 25, 2009
Estudo americano revela que a pipoca tem muitas substâncias antioxidantes que diminuem o risco de doenças cardíacas. Segundo um estudo apr...

Tortilha de Atum

Ingredientes:
1 lata de atum
alho em pó q.b.
6 ovos
sal
pimenta

Salada mista para acompanhar

Preparação:

Escorra o atum, abra-o e reserve o azeite. Bata os ovos e ponha sal e pimenta a gosto. Deite o azeite da lata numa frigideira própria para tortilhas e deixe aquecer, junte o alho em pó e os ovos .
Quando estes começarem a solidificar, deite o atum lascado, abane a frigideira para não queimarem e dê-lhes a volta com a ajuda de um prato . Deixe dourar os ovos do outro lado, retire a tortilha para a travessa e sirva com salada mista fresca.

É chato, parece pouco higiénico, e a pessoa fica sem saber o que fazer se levantar o braço e reparar que alguém verificou que está com aquela zona toda molhada. Os pés ou as mãos são também outras das partes do corpo que mais sofrem com a transpiração.

O real problema das pessoas está relacionado com o facto do suor trazer conjuntamente com ele um cheiro desagradável. Como se não bastasse a sensação desconfortável que é sentir-se molhado, ainda vai ter que lutar contra o odor. Mas, acredite que transpirar é um mal necessário! No Verão, principalmente, o corpo perde o calor em excesso, sinónimo de que a temperatura aumentou, exactamente através da respiração. Por isso, imagine se não transpirasse a temperatura que o seu corpo atingia !

Porém, nem só o calor é o causador para que você comece a transpirar bastante. Existem ainda outros factores como o stress, os nervos, ou outras situações que eventualmente alterem o equilíbrio do seu sistema nervoso, que podem fazer com que você transpire bastante. Aliás, o primeiro sinal de que muitas pessoas estão realmente nervosas é o facto de começarem a suar, sem julgarem haver motivo aparente.

Se você é uma daquelas pessoas que transpira bastante certamente vive atormentado com o cheiro. Todavia, na realidade o suor não tem cheiro. O que causa esse odor desagradável são as bactérias que todos os corpos possuem sobre a pele. É a junção e a actuação nefasta dessas bactérias que origina a formação desse odor, que varia de pessoa para pessoa, consoante o número e a actuação dessas bactérias.

O motivo porque é nas axilas que o suor tem uma maior tendência a formar-se e a soltar um odor mais intenso é exactamente porque nesta zona existe uma maior humidade, está menos exposta ao ar do que, por exemplo, as mãos, e também porque esta zona possui um número elevado de glândulas sudoríferas. Todos estes motivos levam a que esta zona seja uma das mais atingidas pelo suor e por esse cheiro desagradável.

Nas mãos, o problema do suor e do cheiro já não se verifica com tanta intensidade exactamente porque esta zona está mais ventilada e não corre o risco de ser vítima de tanta humidade. Todavia, com os pés acontece precisamente o mesmo problema do que com as mãos. Se usar sapatos muito apertados, sem meias, ou então com meias sem ser de algodão, ou calçado de qualidade duvidosa, é natural que o seu problema de suor piore ainda mais.

A única solução para estabilizar estes problemas é recorrer a alguns produtos de qualidade. Existem produtos que evitam que o suor se instale em demasia, ainda que nunca o eliminem na totalidade, mas é preciso ter cuidados com esses produtos pois muitos deles não têm qualidade alguma e, além do mais, você pode ainda correr o risco de contrair uma irritação na pele.

Por isso, o melhor a fazer é dirigir-se a uma farmácia e aconselhar-se. Ainda que os preços do supermercado lhe possam parecer mais acessíveis, a verdade é que pode estar a correr um risco pois nem todos eles possuem qualidade suficiente para atenuar o seu problema. Dê a conhecer o seu problema e espere pelos conselhos de quem sabe!

Hidrate o seu corpo e dê o melhor à sua pele! Só assim poderá estar em plena sintonia com a sua saúde! Com ou sem suor, a verdade é que a sua pele merece o melhor!

fonte: mulher portuguesa

-Limpar nódoas de comida no tapete: tirar o excesso com um pano ou colher e em seguida borrifar uma mistura de uma parte de detergente multiusos e 10 partes de água. Esfregar um pano seco, de fora para dentro. Repetir até sair bem a mancha. Por fim, borrifar uma mistura de vinagre com água, também na proporção de 1 para 10. Passar um pano seco. O vinagre cortará a acção do produto químico.

- Limpar os fungos e bolor dos quadros: esfregar toda a superfície do quadro com miolo de pão. Preparar uma mistura de uma parte de água oxigenada e 2 partes de água e algumas gotas de limão. Colocar essa mistura dentro de uma bacia suficientemente grande para conter a gravura na solução e deixar de molho por uma hora ou mais. Se o fungo e o bolor não sair, repetir a operação. Se sair, enxaguar em água corrente e deixar secar num lugar sem pó.

- Retirar o cheiro de mofo do armário: Ferver um litro de vinagre num recipiente e colocar dentro do armário com as portas fechadas por 3 horas. Depois de retirar, passar um pano molhado no vinagre por dentro e por fora do móvel. Deixar aberto por várias horas para que seque bem. Ou então pendurar uma meia fina velha com serragem de cedro (evita o cheiro e espanta as traças).

- Limpar tapetes ou carpetes: salpicar com sal grosso e escovar com suavidade, empregando uma escova de pêlo flexível para que os grãos penetrem bem. Aguardar 20 minutos e logo passar o aspirador.

- Limpar ferrugem: pano embebido em benzina ou ácido clorídrico. Fazer a operação com luvas de borracha e deixar a divisão da casa bem arejada. Mudar de pano quando este se sujar.

- Limpar mármore: esfregar com uma flanela e um pouco de parafina.

- Limpar janelas e alumínio: limpar uma vez por mês com uma mistura de óleo de cozinha e álcool, em partes iguais. Depois passar um pano macio ou flanela.

- Limpar vidros e espelhos: misturar 1 litro de água e 1 colher de vinagre, ou usar a solução de fervura das folhas de chá já utilizadas.

- Limpar, afastar insectos e purificar o ambiente: misturar 1 litro de álcool, canela em pau e cravo, deixar tampado por 3 dias. Depois colocar num borrifador e borrifar pela casa.

- Limpar o ferro a vapor: passar uma lixa muito fininha delicadamente na base. Limpar com um pano macio e limpo.

- Limpar objectos de bronze: misturar em partes iguais de água, vinagre de álcool e amoníaco. Depois de passar essa solução, enxaguar.

- Limpar móveis envernizados: remover a poeira grossa com espanador para não arranhar. Em seguida passar um pano limpo, e para dar brilho passar um pano humedecido com lustra móveis e lustre com flanela.

- Limpar móveis pintados de branco: esfregar com leite ou com uma solução de leite e água.

- Limpar móveis de fórmica: esfregar com um pano embebido em álcool e em seguida dar brilho com flanela limpa e seca.

- Limpar móveis de vime: com água quente misturada com bicarbonato de sódio. Deixar secar sob o sol.

- Limpar móveis de cana da índia: com flanela húmida; passar o lustre aos móveis.

- Limpar móveis laqueados: usar uma esponja molhada em água misturada com um pouco de amoníaco. Para dar brilho usar uma flanela limpa e seca.

- Limpar sofá de couro branco: usar escova macia com sabonete neutro para limpar e em seguida hidratar o couro utilizando uma mistura de leite e água em parte iguais, passando no objecto de couro e deixar secar. Nunca usar óleos ou produtos abrasivos, nunca guardar peças em couro dentro de sacos de plástico, o couro precisa respirar. Sempre que poder passar um pano húmido e deixar secar (nunca ao sol).

- Limpar esteira de palha: mergulhe a esteira de palha em água salgada e esfregar com esponja. Deixar secar ao ar livre.

- Limpar abajur: Retirar a poeira com um pano macio e, depois aplicar na sua superfície, com ajuda de um pincel, uma mistura, em partes iguais, de óleo de lavanda e álcool metílico. Na cúpula, convém usar o aspirador de pó, com escovas pequenas. Reavivar as franjas que debruam alguns abajures, com um pano impregnado com álcool metílico e amoníaco (usar luvas de borracha e abrir bem as janelas sempre que trabalhar com amoníaco).

- Limpar molduras: passar uma flanela ou um pincel macio e retirar a poeira. Em seguida, humedecer um pano em querosene e passar em toda a volta. Para prevenir o ataque de insectos em molduras de madeira, uma vez por ano, passar querosene também na parte de trás de todo o quadro.

- Limpar o telefone: com álcool etílico, sem esquecer de limpar o auscultador e o microfone, se forem removíveis.

- Limpar velas: com algodão embebido em álcool etílico

- Limpar garrafas de cristal: passar com borra de café. Se a garrafa estiver suja por dentro, colocar água até metade com vinagre e sal. Sacudir até soltar toda a sujidade. Se persistir, colocar alguns grãos de milho e agitar. Depois, é só enxaguar e deixar secar.

- Limpar a televisão ou ecrã do computador: com um pano macio e embebido em álcool etílico. Passar um pano húmido e secar com outro pano que não solte pelinhos. Cuidado para fazê-lo com o aparelho desligado.

- Limpar ursos de peluche: para limpeza e remoção de ácaros dos ursos de peluche, colocar uma bacia com sabão em pó, misturar bem até fazer espuma, usar essa espuma e esfregar por todo o peluche. Tirar o excesso de espuma e líquido com um pano seco e limpo e deixar secar ao sol. Quando estiver seco colocar no congelador durante 24 horas (pois os ácaros não suportam baixa temperatura por muito tempo).

- Limpar urina do gato: usar uma bebida gaseificada pois as bolhas do gás ajudam a remover a sujidade. Utilizar um eliminador de odores para que não sobrem nem vestígios do cheiro, caso contrário o gato continuará a urinar no mesmo local. Não confiar apenas no seu odor.

fonte:forum.g-sat.net

Sabe o que fazer e quais alternativas à disposição para aumentar o seu bem-estar?


Siga os nossos conselhos frescos para um Verão escaldante e em segurança. Sabe-se que a mulher grávida tem um certo grau de intolerância ao calor.
É importante que as futuras mães estejam atentas às temperaturas que, muitas vezes, sobem sem pedir autorização.
Em dias de calor excessivo, se tiver possibilidade, fique em casa e evite sair nas horas mais quentes. Uma boa forma de manter a temperatura mais baixa é a colocação de um pano húmido na nuca, testa e no topo da cabeça.
Se é daquelas mulheres que transpiram muito no Verão, não se esqueça de ingerir muitos mais líquidos do que o habitual, como água e sumos naturais.
Esta é uma das formas mais adequadas para evitar a desidratação.
Conselhos para enfrentar o calor

Evite ficar longos períodos em jejum, pois tal hábito pode causar-lhe descidas acentuadas de tensão e desmaios. Opte por praticar exercícios físicos nas horas mais frescas do dia, evitando os momentos mais quentes. Aconselhe-se com o seu médico antes de começar ou continuar qualquer exercício físico. A mulher grávida é mais propensa a queimaduras solares. Por isso, é essencial que evite o contacto directo com o sol nas horas de maior calor. Use um protector solar adequado, de factor elevado, e torne a garrafa de água a sua incondicional companheira.

Quebras de tensão

O tempo quente pode também provocar quebras de tensão, sobretudo nos primeiros meses de gravidez. Os sintomas mais frequentes são as tonturas, podendo ainda sentir tremores nos dedos e um aumento do ritmo cardíaco. Tais quebras de tensão podem levar à sensação de desmaio. Se isso acontecer, deite-se no chão e eleve os pés ao nível das ancas. Se a sua gravidez já estiver avançada neste Verão, deite-se ligeiramente para um dos lados, porque o peso do útero poderá comprimir os grandes vasos sanguíneos do abdómen, provocando uma sensação de desmaio maior. Se não puder deitar-se, sente-se, para não se magoar. Ponha a sua cabeça entre os joelhos, o mais possível, até recuperar. Uma bebida ou uma refeição ligeira podem ajudar no momento.

Como enfrentar o inchaço das pernas

A gravidez no Verão traz consigo o típico inchaço nas pernas, ao qual os médicos intitulam de “edema”. Se a segunda metade da sua gravidez ocorrer nesta época do ano, o grau de inchaço pode aumentar drasticamente. O ideal seria usar uma meia elástica. No entanto, sabemos que esta dica é praticamente impossível de seguir pois as meias elásticas são muito quentes. Assim, reserve 15 minutos depois do almoço e à noite para esticar e elevar as suas pernas. Tente usar a meia da parte da manhã pois o calor é menor nesta altura do dia. Mantenha as suas pernas elevadas enquanto dorme com a ajuda de uma toalha ou uma almofada.
Habitue-se a sentar com as pernas rectas apoiadas num banco ou numa cadeira, nos momentos que reservar para ler ou ver televisão. Pode também esticá-las no sofá. Não se esqueça de escolher sapatos confortáveis e, se possível, um número maior do que o seu tamanho normal.
Caminhe duas a três vezes por semana, nas horas mais frescas. Algumas grávidas podem ter inchaço nas mãos, daí que se recomende que evitem usar os anéis que lhes pareçam apertados. Evite ficar na mesma posição durante muito tempo e não use roupas muito apertadas. Descontracção precisa-se!

Erupções de calor

As erupções de calor debaixo dos seios e nas virilhas são muito comuns. A maioria das grávidas transpira mais e o suor fica preso nas glândulas, dando origem a algumas borbulhas. Já pensou em usar hidratantes para a ajudar a evitar esta situação? Pode ainda usar um sutiã de apoio e recomenda-se a lavagem regular das áreas afectadas. Recorra ainda à aplicação de um pó de talco não perfumado.

Varizes

Também intituladas de veias varicosas variam em gravidade. Doem, por vezes, com muita intensidade e produzem uma sensação de peso. A solução passa, sobretudo, pela prevenção. Tal como nos inchaços, deverá recorrer às meias elásticas, idealmente, antes de se levantar. Para diminuir as dores, aplique jactos de água fria e quente, alternadamente, sobre as pernas com o chuveiro. Se as veias estiverem doridas e com prurido, aplique um saco de gelo ou uma embalagem de ervilhas congeladas. Aconselha-se a prática de exercício físico diário, tal como a natação, o ioga, a marcha para ajudar a melhorar a circulação.

Malditas insónias! Já não precisa de contar “carneirinhos”…

Nos primeiros meses de gravidez, é frequente sentir muito sono durante o dia e adormecer à noite mas acordar poucas horas depois. No segundo trimestre, dificilmente se têm outras alterações de sono mas as insónias insistem em atormentar-lhe a noite, sobretudo nos últimos meses.
Para evitar esta situação, habitue-se a fazer grandes caminhadas depois de jantar, tomar um banho quente e relaxante antes de se deitar e beber um copo de leite quente antes de dormir ou um chá calmante de ervas, como por exemplo, a erva-cidreira. Se alguma coisa estiver a preocupá-la, nunca a guarde para si. Partilhe as suas preocupações com os seus amigos, familiares e médico assistente. Só assim poderá desligar as preocupações na hora de apagar a luz.

Destaques
“Aconselha-se a prática de exercício físico diário, tal como a natação, o ioga, a marcha para ajudar a melhorar a circulação” “Caminhe duas a três vezes por semana, nas horas mais frescas”
“Partilhe as suas preocupações com os seus amigos, familiares e médico assistente. Só assim poderá desligar as preocupações na hora de apagar a luz”
“Habitue-se a sentar com as pernas rectas apoiadas num banco ou numa cadeira, nos momentos que reservar para ler ou ver televisão. Pode também estica-las no sofá”


fonte: sapo mulher


O que têm dois universos aparentemente tão distintos como o universo da economia e da moda, em comum? Aparentemente nada, aparentemente tudo. Os estilistas perdem tanto tempo a criar e a desenhar novos modelos, que se esquecem do factor economia que afecta o mais comum dos mortais.



Para começar, é necessário ter em conta que se não temos dinheiro deixamos de ter poder de compra, e aqui não podendo comprar o que desejamos, o material fica em stock. Pode parecer uma bola de neve, porque se o material fica em stock ou é cendido “ao desbarato”, ou devolvido aos produtores. Ora ninguêm gosta de qualquer um dos casos, logo os estilistas perdem a vontade de desenhar, e os vendedores, obviamente, de vender. Senão vejamos.



Para os mais atentos a esta matéria, devem ter reparado que as ultimas colecções a desfilar nas passareles internacionais estão um tanto ou quanto obscuras, e quando mencionamos este ponto referimo-nos às cores. Pois é, são mais escuras do que o habitual. Porque está na moda, poderá pensar o leitor mais desatento, mas não é bem assim. Essa ausência de cor não é nada mais, nada menos do que um reflexo deste espírito e moral baixo, triste e apreensivo no mundo em que vivemos. Além disso, um vestido preto é praticamente intemporal… E já que em tempos difíceis nunca sabemos como será o dia de amanhã, melhor investir em algo que poderemos usar muitas vezes.



Crise e moda
Ora as grandes marcas têm pessoas especializadas em estudos de mercado, em procurar na rua o que se vende e o que se compra. De olho nesse desejo do consumidor, as marcas carregam na oferta do preto, da roupa de modelagem clássica… Enfim, na simplicidade e elegância. Nesta época a palavra “economizar” está gravada na nossa cabeça e nada como o bom velho básico.



Por outro lado os tecidos elaborados e sofisticados são caros, e essa palavra deve desaparecer do dicionário. Logo, muitas marcas investem em tecidos mais baratos e por vezes deCrise e moda qualidade muito inferior aos habituais. Certas firmas produziram para esta temporada roupas em tecidos fracos, mas que por outro lado são mais fácil de trabalhar, rendem bem na fábrica.


Agora é tudo uma questão de lógica. Primeiro, se uma roupa é criada com tecidos deste tipo é obviamente mais barata, acessível ao consumidor, pese o facto de durar menos tempo. Segundo, os criadores aproveitam esse facto para continuar a criar e a produzir moda. Eles sabem que independentemente da roupa ser temporal ou intemporal, não durará muito. Logo, não param de criar.


Resumindo: desde as industrias têxteis que sofrem com a falta de matéria-prima barata, passando pelos estilistas que são afectados tanto na criação (o espírito triste), quanto na execução (os tecidos caros), chegando aos estilistas, que adoram pegar nessa situação e deixar tudo mais sombrio na passarele…


fonte: tendenciasonline.com


Com o calor a apertar e a pedir refresco, a cidade torna-se o pior inimigo do nosso corpo. Entre prédios altos que não deixam correr a brisa, ao asfalto fumegante e meio derretido, o corpo pede água e não há maquilhagem que resista. No entanto, alguns truques simples podem auxiliá-la a passar esta provação, especialmente naqueles dias em que nos parece que mesmo o Inferno seria mais fresco.

O suor leva a que a maquilhagem escorra, além de provocar um desagradável brilho na pele, que se fica a dever ao calor que estimula as glândulas sebáceas.

Não coloque de lado os cremes hidratantes, porque todas as peles necessitam de água. O que tem a fazer é optar por fórmulas de texturas mais suaves, sem óleo e apostar sempre na protecção que alguns produtos proporcionam.

Na cidade, o Sol é um inimigo, por isso deve usar um creme de dia que proteja a pele, mantenha o nível de humidade intacto e prolongue o aspecto fresco. Alguns cremes incluem já enzimas, vitaminas e agentes anti-oxidantes e anti-radicais livres, que defendem dos ataques da poluição, do stress e outras agressões. Quando os usar, não se esqueça de que o decote, o pescoço e as mãos também estão sujeitas a estas agressões.

Se não dispensa a base, existem já no mercado fórmulas muito fluídas e transparentes, mas lembre-se de as retirar se vai para a praia.

Ao fazer a sua maquilhagem, não carregue nas cores, mas abuse dos cremes de protecção, batons com protecção solar e produtos à base de água (para aguentarem o suor). Um truque simples para fixar a maquilhagem: antes de começar, passe um cubo de gelo, colocado dentro de um saco de plástico, pelo rosto, em especial pela testa, nariz e queixo. O frio vai fechar os poros e ajudar a manter a maquilhagem.

O suor também é desagradável para os cabelos, tornando-os mais oleosos, causando comichão e escamação. Pode lavar os cabelos todos os dias, desde que o faça com um champô neutro, deixando os de tratamento e os anti, para serem usados uma a duas vezes por semana, e evite a água quente, que deixa os cabelos quebradiços e moles.

Se quiser manter a frescura do banho por 24 horas, o melhor é seguir alguns destes conselhos ou mesmo o programa completo.

De manhã, molhe os cabelos e aplique o champô, deixando actuar enquanto aplica o esfoliante pelo corpo. Limpe tudo com uma chuveirada de água a menos de 29º. Lave depois o corpo com um sabonete ou gel neutro e seque. Por fim, espalhe no corpo um óleo seco com filtro protector.

Como o suor é a forma do nosso corpo refrescar, para se sentir sempre fresca, opte por um anti-transpirante, sem álcool, a fazer as vezes do desodorizante tradicional, um produto que neutraliza os odores e reduz o fluxo de suor e a sensação de humidade.

As pernas são outro dos problemas, devido à sensação de peso que o calor comporta e às dificuldades de circulação. Para combater esta sensação é levantar-se de vez em quando da secretária e dar alguns passos, seja para fumar um cigarro ou para ir buscar mais água (muito importante nesta época do ano), mesmo que não lhe apeteça fazê-lo.

Existem já muitos cremes e sprays para pernas cansadas, que são refrescantes e que pode aplicar mesmo por cima dos collants.

E agora é gozar o Verão, porque para o ano há mais e pode ser que venham também as férias. Senão, pense que o Inverno já está próximo e com ele a chuva e o frio.

fonte: mulher portuguesa

A mulher grávida é uma pessoa sã que necessita de uma actividade física que se adapte às suas características especiais durante o período de gestação. Quando a prática de actividade física já é uma regularidade antes deste período de gestação, há mais vantagens, do que para as mulheres que só iniciam a prática neste período O exercício físico desenvolvido durante a gestação, deve apresentar algumas características entre as quais:

- a intensidade da actividade física deve ser regular e moderada, exercitando-se três a quatro vezes por semana 20 a 30 minutos;

- evitar actividades que cheguem a uma frequência cardíaca acima dos 140 bpm;

- deve-se elaborar um programa direccionado para o período gestacional em que se encontra a mulher grávida, oferecendo actividades centradas nas condições de saúde da gestante evitando a posição dorsal após o 1º trimestre (diminuição debito cardíaco), e praticar exercícios físicos de interesse e necessidade da mesma.

Os objectivos do exercício físico durante a gravidez são o melhoramento geral ou manutenção da forma física e o aumento da energia e da tonificação muscular que a ajudarão durante o parto. Com o exercício físico a circulação sanguínea aumenta levando a aliviar a tensão. O parto torna-se mais fácil e mais confortável se a mulher tiver um bom tónus muscular.

Os benefícios da prática de Exercício Físico
O exercício físico ajuda a futura mamã a melhorar a sua energia, agilidade, força e ajudá-la-ão a enfrentar o esforço extra imposto ao seu organismo pelas exigências da gravidez e do parto. O exercício físico na gravidez desde que dirigido correctamente pode oferecer à gestante os seguintes benefícios:

- Um menor ganho de peso e adiposidade materna; uma diminuição do risco de diabetes;

- a melhoria da capacidade aeróbia e da resistência muscular;

- o menor risco de parto prematuro e de complicações obstétricas;

- a melhoria das condições para o trabalho de parto;

- a diminuição da sensação de isolamento social, da ansiedade e do stress, aumentando a sensação de bem-estar, da auto-estima e da auto-confiança;

- a facilitação da recuperação pós-parto.


Actividade física recomendada durante a gestação

As actividades e exercícios mais indicados para as gestantes são:

• Alongamentos: Ajuda a manter a musculatura relaxada e o controle de respiração;

• Caminhadas: É uma actividade indicada sendo ideal caminhar três vezes por semana, cerca de 30 minutos. Melhora a capacidade cardio-respiratória;

• Hidroginástica: É a actividade a mais indicada para as gestantes, pois favorece o relaxamento corporal, reduz a dores nas pernas e o inchaço dos pés e mãos. A Hidroginástica para a gestante atende não só à manutenção do trabalho corporal da grávida, como também visa as que não tem o hábito de se exercitar, presenteando conforto e segurança ao seu corpo;

• Natação: É uma actividade que tonifica a maioria dos músculos e é excelente para melhorar o vigor. Como o peso é suportado pela água, não é provável que prejudique os músculos ou articulações;

• Ioga e Pilates: É a actividade ideal para melhorar a tonificação muscular; aumenta a agilidade, reduz a tensão e ensina a controlar a respiração durante o parto;

• Ginástica: A gestante pode fazer ginástica durante o decorrer da gestação (excepto nas primeiras doze semanas)

• Dança: Desde que não seja demasiada enérgica, pode dançar as vezes que desejar durante a gravidez.

Assim, sempre que fizer exercício físico com moderação, o seu bebé receberá um aumento de oxigénio através do sangue que lhe vai proporcionar a aceleração do metabolismo dando-lhe um forte estímulo. Deste modo a prática de exercícios físicos, prescritos adequadamente, são fundamentais para a futura mamã, uma vez que só trazem benefícios e melhoram a sua qualidade de vida.

Por tudo isto….grávidas em movimento!

fonte: mulher sapo

Um dos legumes mais utilizados na nossa cozinha é o tomate, vermelho de pele e polpa, suculento e bastante refrescante para os dias de calor. Cru, em saladas, aberto ao meio com sal, cozinhado de diversas formas, grelhado ou assado, o tomate adapta-se à imaginação mais fantasiosa de um qualquer cozinheiro ou gourmet.

Largamente apreciado em todas as mesas, especialmente na área mediterrânea, apenas no século XVI foi trazido do México para a Europa, pelos exploradores espanhóis.

Os italianos não o dispensam nos seus molhos para massas, que levam dias a cozinhar em fogueiras e que dão um gosto especial a qualquer prato.

As formas do tomate são diversas, entre o redondo, alongado, com nervuras, em cacho ou como cerejas.

O tomate redondo é o mais apreciado e tem várias utilizações. Reserve os mais doces para os recheios, em ovos cozidos, e para os gratinados, cortados em fatias grossas.

Na caçarola onde está a cozinhar carne, especialmente vitela, acrescente tomate pelado, no final da cozedura.

Quando o cozinhar e se não o quiser reduzido a puré, não o deixe ao lume mais de 10 minutos.

O tomate alongado é polpudo e pouco sumarento, pelo que é mais aconselhável para confeccionar recheios e caldos. Grelhado a acompanhar gambas também grelhadas é o acompanhamento ideal.

Por sua vez, o tomate cereja é perfeito para aperitivos ou em saladas acompanhado de azeitonas pretas, tomilhos, vinagre e um pouco de azeite.

Para uma sobremesa realmente diferente, experimente acompanhar melão cortado às bolinhas com tomates cereja e regados com vinho moscatel.

E não esquecer o tradicional doce de tomate, confeccionado nos primeiros dias de Outono, quando este legume é mais abundante.

O gosto acidulado do tomate estimula as secreções digestivas e facilita a assimilação dos alimentos. A sua casca é rica em fibra, mas se os seus intestinos são fracos, mergulhe os tomates em água a ferver durante um minuto e retire-lhe depois a pele.

O tomate é rico em vitaminas E, C, B1 e B6, e é rico em potássio, caroteno (pro-vitamina A, que favorece a reprodução das células) e cálcio.

Nesta época de Verão, desfrute toda a frescura de um tomate em fatias de pão torrado com queijo ou apenas com sal. E não esqueça o famoso gaspacho espanhol, onde o ingrediente essencial é o tomate.

fonte: mulher portuguesa

Nesta época do ano é frequente escutar as dificuldades das crianças e jovens filhos de pais separados, bem como dos pais e mães que por vias dos desencontros são obrigados a reformular o modo como habitualmente usavam este tempo de pausa.

Felizmente, são muitas as famílias, que apesar de lidarem com a separação, conseguem encontrar formas equilibradas e saudáveis de viver a questão das férias.
Também é verdade que à medida que o tempo passa, as dificuldades se atenuam e se encontram soluções agradáveis e satisfatórias para todos.As maiores dificuldades tendem a aparecer no primeiro ano em que as crianças ou jovens dividem as suas férias com o pai e com a mãe, e também nas situações em que a relação entre os pais ficou muito danificada, criando tensões adicionais em todas as pessoas da família. Em Portugal, nas situações de separação ou divórcio, os filhos costumam ficar a viver com as mães e nas férias passam algumas semanas com os pais. Para as mães é frequentemente um período difícil, em que as suas rotinas são profundamente modificadas e muitas vezes se confrontam com o estar e ficar mais sozinhas.

Esta situação é tanto mais desagradável quanto menos suportes afectivos a mulher tem nesse momento da sua vida. Seria desejável que ela cultivasse as relações sociais com outras pessoas e encontrasse formas de usufruir plenamente desses dias sem sofrer de solidão. Talvez possa aproveitar para fazer todas aquelas coisas que são mais difíceis de realizar quando se tem a responsabilidade de acompanhar diariamente os filhos.
Para os filhos, é mais fácil ir de férias com o pai se sentirem que a mãe fica bem e não vai sofrer com a sua ausência, sentindo apenas alguma saudade.

Por vezes as crianças e jovens dizem-me que não se sentem bem em ir de férias e deixar a mãe sozinha. Se as mães conseguirem encontrar maneira de viver bem durante esses dias, vão poupar os filhos a um sentimento de culpa injusto e que os impede de usufruírem da companhia do pai e das merecidas férias.

E não me estou a referir às mães que falam ou expressam claramente o seu desagrado pela situação, mas também aquelas que abnegadamente silenciam o seu sofrimento, mas que a sensibilidade dos filhos consegue captar. A única forma de poupar os filhos a esta preocupação adicional, é encontrar realmente formas de viver bem esses dias.

Para os filhos é muito complicado estar no meio do desentendimento dos pais e isto é tanto mais doloroso quanto a relação dos pais é tensa e desagradável. Para algumas pessoas esta fase das suas vidas é tão dolorosa que por vezes perdem de vista o bem-estar dos seus filhos, mesmo quando é indiscutível o seu amor, carinho, e vontade de lhes proporcionar uma vida feliz. Há muitos sentimentos difíceis e dolorosos a acompanhar uma separação, quanto mais não seja porque obriga a efectuar mudanças mais ou menos salientes, no dia-a-dia de uma família.

Nem sempre é fácil reestruturar a relação com o antigo parceiro, agora em moldes diferentes, mas será importante tentar resolver o melhor possível esta questão, principalmente quando existem filhos. Alguns jovens lamentam-se de que as férias, desde que os pais se separaram são mais desgastantes que os outros meses do ano. Para além do sentimento de culpa que já mencionámos, queixam-se dos comentários desagradáveis que os pais fazem um em relação ao outro, das discussões que surgem entre eles a propósito das datas, das horas, das refeições, dos telefonemas, das atitudes permitidas e proibidas, da alimentação, do que é certo e do que é errado, na cabeça do pai e na cabeça da mãe.

As preocupações são legítimas e por vezes muito adequadas, no entanto, se os pais conseguirem resolver os seus diferendos de casal e se posicionarem agora como mãe e pai dos seus filhos, conseguem encontrar mais facilmente, formas de conversarem sobre os aspectos educativos com que pretendem orientar os seus filhos. Claro que a mãe e o pai não têm de estar sempre de acordo, estejam juntos ou separados, o que se deve evitar é passar as dores da separação do casal para a esfera do convívio com os filhos.

Os filhos conseguem adaptar-se a posturas educativas diferentes, sem grandes complicações, mas o estar no meio das discussões e atritos dos adultos, principalmente se acontecerem por sua causa, é que já é de evitar.Seria mais fácil para os filhos, que os pais conversassem sobre as férias e quais as orientações educativas que querem dar aos seus filhos, e que se abstenham de comentários negativos sobre o seu(sua) antigo(a) companheiro(a).

Dentro da medida do possível resolvam os aspectos práticos entre adultos, libertando os filhos da tarefa de mediar a relação entre o pai e a mãe. À medida que conseguirem fazer isto, menos complicações vão surgir para os pais e para os filhos e mais possibilidades têm de se reorganizarem de uma forma feliz e saudável.

fonte: mulher portuguesa

Os Filhos e as Férias dos Pais Separados

Publicado em agosto 22, 2009
Nesta época do ano é frequente escutar as dificuldades das crianças e jovens filhos de pais separados, bem como dos pais e mães que por via...

Ingredientes

1 c. sopa polpa de tomate
400 g carne picada
100 g margarina
100 g cogumelos frescos
1 cebola
1 dente de alho
1 cenoura
100 g bacon
70 g margarina
12 folha(s) de lasanha
2 dl caldo de cubo de carne
1 dl vinho branco
1 dl natas
45 g farinha
sal, pimenta, salsa e queijo ralado q.b.
7 dl leite

Preparação

Molho de carne:
Pique finamente os cogumelos frescos, a cebola, o dente de alho, a cenoura e o bacon. Aloure tudo em 50 g de margarina durante cerca de 10 minutos. Junte a carne picada e deixe alourar.

Adicione a salsa picada, a polpa de tomate, o vinho branco e o caldo de carne. Deixe cozer em lume brando cerca de 15 minutos. Junte as natas e mexa. Tempere com sal e pimenta e deixe cozer suavemente mais 10 minutos. Enquanto isso, coza as folhas de lasanha, 4 de cada vez, em abuntante água temperada com um pouco de sal. Depois de cozidas, escorra-as em cima de um pano de cozinha húmido.

Molho béchamel:
Derreta a restante margarina, polvilhe com a farinha, mexa e regue com o leite. Deixe cozer suavemente e retire do lume 5 minutos após ferver. Tempere com sal e pimenta.

Lasanha:

Coloque num tabuleiro untado com margarina, 2 ou 3 folhas de lasanha, lado a lado. Regue, primeiro com o molho béchamel e, depois com o molho de carne. Polvilhe com 1 colher de sopa de queijo ralado. Repita as operações até esgotar o molho de carne e termine com uma camada de lasanha regada com molho béchamel. Polvilhe com o queijo ralado e a margarina em nozinhas. Leve a gratinar em forno moderadamente quente (200ºC) durante cerca de 45 minutos.




Antes de ir às compras conheça os truques para poupar no seu carrinho
Setembro é sempre o mês do início das aulas. E, o que pode ser uma «aventura» para o seu filho, acaba quase sempre numa dor de cabeça para os pais.


Um truque fundamental surge da parte da Deco: «não leve o seu filho às compras». Isto porque «eles querem sempre mais qualquer coisa. E os pais vão atrás de modas e de materiais associados a heróis de banda desenhada o que, por norma, são mais caros», explica à Agência Financeira Jorge Morgado, responsável pela associação de defesa do consumidor.

Além disso, há muito trabalho de casa a fazer antes de entrar numa loja. Ter uma lista bem preparada, comparar preços e pensar sempre se aquilo que quer comprar é realmente necessário são dicas que deve ter sempre em mente, aconselha a GE Money.

Albino Almeida, da Confederação Nacional das Associações de Pais, dá ainda outras dicas: não compre os manuais «de uma vez só» e pergunte aos professores qual a altura em que serão necessários. Ao mesmo tempo, o porta-voz dos pais aconselha a compra na internet, que pode trazer alguns descontos.

Além dos livros «obrigatórios», há ainda livros de exercícios e CD-Rom. Albino Almeida sugere que pergunte sempre aos professores se estes serão mesmo necessários.

Fuja ao crédito

Alguns bancos oferecem empréstimos para financiar as compras de material escolar. Uma opção que, para a Deco, deve ser evitada.

«Os gastos com o regresso às aulas podem ser previstos com muito tempo de antecedência», aponta Jorge Morgado. «Por isso, o planeamento do orçamento familiar deve ter isso em conta, especialmente nos meses em que se recebe o subsídio de férias». Além disso, nos casos de grande aperto, o responsável pela Deco apela à «solidariedade familiar».

Um pé-de-meia que pode ser complementado com investimentos em fundos, depósitos a prazo ou certificados de aforro.

Cabaz escolar para um aluno do secundário pode ultrapassar os 200 euros

Muitas crianças aguardam ansiosamente o período de regresso às aulas, principalmente pelo momento em que de dedicam a experimentar o novo material escolar. Já para os pais, o momento não é de alegrias mas de grandes encargos.

De acordo com a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), o cabaz de manuais escolares obrigatórios para um jovem, por exemplo, no 7º ou no 9º ano (3º ciclo), situa-se nos 141,40 euros, ou seja, está 6,20 euros mais caro do que o ano passado.

Já para um estudante no 2º ciclo (5º e 6º ano), os pais terão de desembolsar 84,93 euros em livros obrigatórios, mais 3,90 euros do que em 2008. Se o seu filho frequentar o 1º ciclo (1º ao 4º ano), o valor do cabaz diminui substancialmente: 25,54 euros, ou seja, 1,36 euros mais caro do que no ano anterior.

Nestes valores não estão incluidos os cadernos de exercícios bem como o restante material didáctico de apoio aos livros, como os CD-Rom, que a maioria dos pais acaba por comprar, fazendo subir o valor da factura.

Livros do secundário são os mais caros

Os preços voltam a disparar quando a estes números somamos o valor do material escolar. Por exemplo, para um filho no 3º ciclo os pais terão de gastar mais de 150 euros, tendo em conta que o valor de um «kit» de material escolar ronda os 12 euros.

Esta quantia ascenderá a 300 euros se, por exemplo, tiver dois filhos no 3º ciclo.

No que diz respeito ao ensino secundário, a Agência Financeira pesquisou os preços: o conjunto dos manuais para um aluno do 10º ano no Agrupamento de Ciências ascende aos 250 euros.

Livros sobem 4,5%

O preço dos manuais escolares sofreu um aumento de 4,5 por cento, valor avançado, esta quinta-feira, pelo Jornal de Notícias e confirmado pelo Ministério da Educação.
Um aumento justificado à Agência Financeira por Albino Almeida, presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais, que refere que «desde o ano passado, o aumento dos preços é calculado por indexação ao valor da inflação, deixando de estar congelado».

Já a Porto Editora defende que «os livros escolares têm um preço justo», pois corresponde a um trabalho que «demora 18 meses a ser desenvolvida».

Hipers em campanha

Para chamar os clientes, os hipermercados já têm campanhas para o regresso às aulas. O Pingo Doce e o Feira Nova têm a «habitual campanha de regresso às aulas».
Ao passo que o Jumbo oferece um «kit» económico de material escolar (uma mochila, caderno, alguns marcadores, canetas e afins) no valor de 8,99 euros.
Também o Continente aposta no regresso às aulas, com uma variada oferta de material escolar a preços mais baixos.
Comparando preços, um «kit» idêntico ao do Jumbo está à venda por 9,05 euros no grupo da Sonae Distribuição.

Há ainda facilidades no pagamento caso tenha o cartão próprio desse grupo. Por exemplo, ao comprar manuais escolares no Jumbo pode usufruir de um desconto de 10% sob o preço de editor com o cartão. O hiper do grupo Auchan garante, ainda, o pagamento em prestações do material para a escola.


Procure na família e na escola se não há material que possam emprestar

O regresso às aulas é um momento de alguma ansiedade para os pais, mas muito aguardado pelas crianças. As montras enchem-se de cor e o imaginário das crianças vive cada momento como se fosse o único.
Ensine as crianças a terem cuidado com o dinheiro e compre apenas o indispensável.
O conselho é da GE Money: «quando a criança é educada desde cedo a gerir dinheiro, contas e cartões irá gerir as suas finanças de uma forma muito mais eficaz em adulto».

O primeiro passo, antes de efectuar as compras, é fazer um levantamento do material necessário e do orçamento que tem disponível. Aproveite essa fase para rever o que tem em casa que pode ser reutilizado.

Alguns dos materiais que tem em casa podem certamente ser reciclados, dando-lhes um aspecto novo e personalizado. Envolva o seu filho na tarefa de criar uma nova imagem através de colagem, desenho ou pintura, certamente que vai ter orgulho em mostrar o novo estojo ou dossiê aos colegas da turma.

Ainda antes de chegar à fase das compras propriamente ditas, procure junto do seu círculo de amigos, familiares e na própria escola se têm livros e outro material que possam disponibilizar.

Quando for comprar, não se precipite. «Não compre na primeira montra, procure e compare preços», aconselha a GE Money.

Importante também é saber contrariar as crianças e não dizer sim a tudo. «Não compre tudo o que as crianças querem, mas estimule-as a efectuar consigo uma lista do que realmente precisam. Encoraje as suas crianças a pouparem, criando um mealheiro e estipulando objectivos para essas poupanças, ajudá-los-á a entenderem o dinheiro».

Não ceda às pressões dos mais novos. Faça-os entender que não têm que ter material de marca ou os últimos modelos. Mas também não seja demasiado inflexível. Pode ceder nalguns pontos, até porque é importante que as crianças se sintam confortáveis no meio que os rodeia.








Vai de férias para uma cidade? Fuja das filas para visitar os monumentos mais emblemáticos.

A melhor altura para visitar os monumentos é o final do dia, altura em que os grandes grupos já saíram.

Aproveite também o horário alargado de alguns museus, abertos até às 22h, alguns dias por semana. Se estiver num país onde faça muito calor, é provável que também encontre menos turistas das 12h às 15h.

Em alguns locais, pode reservar o seu bilhete na véspera, evitando assim a espera.

Em vez de visitar uma igreja, participe nas cerimónias religiosas. Vai respirar uma atmosfera diferente e não terá de estar em filas para entrar.

Evite visitas ao fim-de-semana e nos dias de entrada livre, pois são geralmente os mais concorridos.

Compre um guia, em vez de usar os guias áudio dos monumentos que podem até ser muito práticos, mas geram confusão em volta de um mesmo objecto exposto.


Ingredientes

400g de bolacha maria
200g de margarina
200g de açúcar
200g de achocolatado em pó
2 ovos

Preparação

Partir as bolachas em pedaços bem miúdos, incluindo alguns bem moídos. Reservar.

Numa caçarola levar ao lume a margarina e o açúcar. Assim que levantar fervura desligar e mexer para dissolver o açúcar. Juntar o chocolate e mexer bem. Juntar os ovos batidos e mexer rapidamente, para não cozerem.

Numa tigela grande colocar as bolachas e verter o creme de chocolate. Envolver muito bem.

Sobre papel alumínio moldar o salame e levar ao frigorífico ate servir.

Ilhas Fiji

Tailândia

Marrocos


Egipto

Em Roma, sê romano, como se costuma dizer!


Este é um provérbio antigo mas que se adequa, na perfeição, quando se viaja para outros países. Sobretudo se o tema é roupa!

Dubai
As mini-saias e os calções são proibidos fora dos hotéis, os de biquínis está confinado aos resorts.

Egipto
Fora da praia não vista roupas muito curtas.

Marrocos
As recomendações são as mesmas que para o Egipto, embora também seja de bom tom as turistas cobrirem os cabelos.

Costa Suali (Tanzânia e Quénia)
O topless é ilegal e a roupa usada não deve ser muito ousada.

Tailândia
Fora da praia evite peças muito curtas e decotadas. Índia e Sri Lanka A cultura de praia está muito estabelecida nestes dois países, mas em algumas situações usar um sari é quase obrigatório.

Turquia
Pode vestir calções e t-shirts mas não se esqueça que não poderá entrar nas mesquitas assim vestida.

Ilhas Fiji
Fora dos resorts deve-se evitar mini-saias, calções e transparências. Nas aldeias, devem cobrir-se com um sarong.

Caraíbas
Fazer topless e vestir roupa com um padrão de camuf lado é ilegal em muitas das ilhas caribenhas.

Europa católica
Nos santuários e em muitas igrejas do Velho Continente, os turistas não podem entrar com as pernas e os braços à mostra.

fonte: sapo mulher

Se tem uma receita original, quer seja sua ou da mãe ou da avó, e gostaria de partilha-la, envie um e-mail para:

aventaldeseda@gmail.com

Se possível envie também a foto da sua receita.

Publicarei as receitas que me enviarem para podermos experimentar, em nossas casas, doces ou salgados de todo o mundo!


Beijos e abraços!

Avental de Seda



Diz "se faz favor" e "obrigada". Não subas o tom de voz. Senta-te de costas direitas com as pernas juntas e as mãos sobre as pernas. Não chames as atenções. E nunca, mas mesmo nunca, fales de modo arrogante.

Estas são as lições que muitos pais ensinam às suas filhas. Apesar destes atributos - boa educação, deferência e humildade - e o modo como são projectados através dos nossos gestos, maneira de andar e auto-apresentação possam seguramente ser úteis na sala de aula e em alguns ambientes sociais, a verdade é que podem estar a impedir a progressão de muitas de nós a nível profissional.

Jeannine Fallon, directora executiva de comunicação na Edmunds.com, ficou a par deste tema num curso de formação intitulado "Mulheres Sem Limites," no qual participou há 10 anos quando trabalhava na Volvo.

"Recordo-me perfeitamente de um ensimanento," diz acerca da sessão. "Numa mesa de uma sala de reuniões, as mulheres têm tendência para colocar todos os materiais num monte, bem arrumados, e esconder-se atrás da mesa, enquanto que os homens tendem a escarrapachar-se, afastar-se da mesa, cruzar as pernas e pôr as mãos atrás da cabeça. Aquilo que nos impressionou foi que o conceito de ocupar espaço está relacionado com o conceito de domínio." Qual foi o resultado? "Desde então nunca mais me sentei e escondi atrás de uma mesa."

Uma imagem vale mil palavras. Na verdade, independentemente do quão recheado for o nosso currículo, quão brilhantes forem as nossas ideias, quão calvinista for a nossa ética profissional, nós somos julgadas pela forma como nos apresentamos.

Os estudos revelam que são precisos quatro minutos para criar a primeira impressão e, segundo um estudo amplamente citado do professor Albert Mehrabian da UCLA, a linguagem corporal representa 55% dessa impressão, o tom de voz 38% e os restantes 7% dizem respeito às palavras em si.

Infelizmente, de acordo com Carey O'Donnell, presidente do Carey O'Donnell Public Relations Group, com sede em West Palm Beach, Flórida, "muitas de nós não fazem ideia que os nossos sinais não verbais são relevantes. Existem milhares de micro-expressões, e as pessoas lêem-nas, mesmo que só estejam a traduzir estes sinais subconscientemente."
Eis alguns dos tiques visuais que são comuns nas mulheres:

- Inclinar a cabeça: um sinal de que está a escutar mas que pode ser mal interpretado como querendo indicar submissão ou até mesmo "flirting".
- Dobrar as suas mãos sobre as pernas: esconder as mãos debaixo de uma mesa ou secretária, por exemplo, revela falta de confiança; um sinal que remonta a tempos antigos, quando os homens exibiam as palmas das mãos para mostrarem que estavam desarmados.
- Cruzar as pernas: um sinal de resistência.
- Sorrir excessivamente: uma indicação de falta de idoneidade e seriedade.
- Cruzar os braços à sua frente: traduz uma posição de insegurança ou defensiva.
- Brincar com o cabelo, jóias ou roupas: pode indicar angústia ou, uma vez mais, pode ser mal interpretado como "flirting".

Muitos destes hábitos estão bem enraizados e, mesmo quando pensamos que já os eliminá-mos, tendem a surgir novamente em situações de stress ou de nervos. "Por exemplo, quando numa reunião só estão homens e uma mulher, a mulher tem tendência para ficar nervosa," afirma Carol Kinsey Goman, consultora de executivas e autora do livro The Nonverbal Advantage. "Por serem maiores e ocuparem mais espaço, os homens têm um comportamento imponente, assertivo. Tal pode ser intimidativo."

"As mulheres são muito mais expressivas que os homens. Os homens conseguem dissimular muito mais e isso põe-nos doidas porque não conseguimos ler o que se está a passar - não sabemos em que ponto é que estamos. … E quando continuamos a tentar explicar uma ideia e não obtemos qualquer reacção, temos tendência para entrar em pânico e exagerar para apresentar as nossas razões."

Ora, como atenuar estes tiques se nem sequer sabemos que os estamos a fazer? "Um espelho pode ser muito útil," refere Kinsey Goman. "Pratique o seu discurso de variadíssimas formas - com a cabeça inclinada, com a cabeça direita - e repare nas diferenças. Pratique os gestos. Os gestos são óptimo, mas não os faça acima dos ombros - dá-lhe um ar demasiado errático."

O'Donnell também sugere que grave as suas apresentações e depois que as visualize sem som. "Quando nos vimos em fotografias, ou especialmente na televisão, costumamos dizer "Por amor de Deus, quem é aquela pessoa?", ri-se. "Quando se visualiza sem som, preste atenção aos sinais visuais, tais como, está a abanar as mãos freneticamente, a rir inadequadamente quando ninguém se está a rir, parece que está nervosa a olhar para um lado e para o outro? Depois veja a gravação mais uma vez e preste atenção ao seu tom de voz e às muletas que utiliza no discurso, tais como, portanto e é assim."

No que respeita a como lidar com os nervos antecipadamente, Theresa Zagnoli, fundadora e CEO da Zagnoli McEvoy Foley, uma empresa de consultoria de comunicação e litigação, recomenda que feche a porta do seu gabinete ou se refugie numa sala de estar e inspire profundamente 10 a 20 vezes. Uma outra dica: liberte os nervos estalando os dedos do pé algo que, ao contrário do brincar com o cabelo ou o afastar-se na sua cadeira, passará despercebido. Zagnoli também advoga uma táctica intitulada "espelhamento".
"A ideia é quanto mais parecida ficar com a pessoa que está a lidar, mais facilmente irá criar uma relação com a mesma," refere. "A pessoa que está sentada à sua frente fala com uma voz suave? Essa pessoa fala lentamente, sorri e ri-se muito? O seu bloco de apontamentos está na secretária ou em cima das pernas? Toma muitas notas? Tem as pernas cruzadas? Está inclinada para a frente ou para trás? Eu tomo nota de todas estas coisas e depois como que me transformo para tornar-me mais como essa pessoa."

Alguns homens e mulheres de negócios recusam esta ideia ou a ideia de que temos de nos transformar para levarmos a nossa avante. Porém, Zagnoli garante que não se está a comprometer nada. O "espelhamento", a mímica e a supressão de maus hábitos ou impulsos "não alteram quem você é," afirma. "Não alteram o seu coração, o seu cérebro, as suas ideias. Na verdade, ao alterar a forma como se comporta, pode comunicar melhor esses pensamentos e sentimentos."

fonte: sapo mulher