O convite pode parecer um detalhe em todo este processo de preparação do casamento. Contudo, é o tal envelope que vai anunciar o grande dia














Tendo em conta que são os convidados que fazem a festa, é importante encomendar os convites mal se tenha a certeza do dia, hora e local do enlace.

O correcto é enviar um convite por família. Todavia, se o casal tiver um filho com mais de 18 anos, é de bom tom enviar-lhe um convite individual.
Acrescente às suas contas mais dez convites, de modo a prevenir embaraços no caso de aparecerem familiares e amigos inesperados à última hora e para substituir convites extraviados.

Inclua na encomenda os cartões de agradecimento e livrinho de salmos.
Se o local da recepção não se encarregar disso, ou se você fizer questão de ter tudo a condizer, encomende também as ementas, os marcadores de mesa e o cartaz de distribuição dos convidados que será colocado à entrada do salão.
Muito importante: para que todos cheguem a tempo e horas a um local que, muitas vezes desconhecem, não esqueça de mandar fazer mapas de acesso ao local.

Dois meses depois do casamento, o casal deve agradecer a presença dos convidados na cerimónia e o presente que lhe foi oferecido.
Tipo de convite

Os convites devem chegar às mãos dos destinatários 40 dias antes da cerimónia, variando os cartões consoante a imagem do casamento que se pretende: clássico ou moderno.
Mas independentemente do estilo, existem determinadas formalidades que, em qualquer caso, não devem ser ignoradas.
Por exemplo, a cor do convite deve ser branca, pérola ou creme. A impressão, além de ser de boa qualidade, não necessita de se cingir ao tradicional preto.
Se a gráfica tiver uma grande paleta de cores, pode combinar este pormenor com o tom predominante na festa. Quanto mais formal for a cerimónia, maior será o tamanho do convite. No entanto, ditam as regras que o formato deve ser 25x19cm.
Caso tenha de enviar um convite pelo correio - e para salvaguardar o seu estado - coloque-o num segundo envelope e escreva o nome e morada do convidado.

Texto a escrever

Tradicionalmente, quem oferecia o copo-d'água era a família da noiva.
Hoje, atentos às centenas ou até milhares de escudos que se gastam, ambas as partes optam por, regra geral, dividir as despesas.
Neste caso, é comum que apareça o nome dos pais da noiva no canto superior esquerdo e o nome dos pais do noivo no canto superior direito.

Logo de seguida, pode ler-se a célebre frase: "têm o prazer de convidar para o casamento dos seus filhos..."(utiliza-se o prazer quando a cerimónia é informal e a honra de convidar, quando é mais formal). Por fim, surge o nome dos noivos, a data, hora, local da cerimónia - tudo por extenso e o número de telefone para onde os convidados devem confirmar a sua presença, com sigla r.s.f.f..

fonte: dias felizes

Sem comentários:

Enviar um comentário