Que levante o braço a mulher que, chegado o fim do Verão, não tenha já notado que o seu cabelo está mais estragado ou, pelo menos, diferente.


E são muitos os factores que potenciam os estragos capilares.
A exposição ao sol, ao vento, à água do mar e ao cloro da piscina, a transpiração, os elásticos, as fitas e os ganchos... Tudo isto junto representa um verdadeiro ataque à saúde e beleza dos seus cabelos. Durante esta estação, são muitos os elementos que potenciam os estragos no cabelo e a maior parte deles já são nossos conhecidos.

Os efeitos combinados do sol, água do mar e da piscina, o ambiente mais seco... Mas há um factor de que talvez não se esteja a lembrar e que, segundo o cabeleireiro Patrick, «fazer lavagens diárias agressivas e secagens repetidas é o maior erro».

Revê-se neste ritual? Acredite que ele contribui para aumentar os problemas de que se queixa a maioria das mulheres quando regressa de férias, queda de cabelo, fios quebradiços, ressequidos e fracos. E, se espera tanto tempo pelas férias, não é certamente para depois as terminar com um visual danificado.

Os agressores

Não é por acaso que os produtos capilares são importantes, especialmente no Verão. Estes têm propriedades «protectoras e reparadoras, que fazem com que a lavagem e a posterior hidratação permitam ao cabelo voltar das férias exactamente com o mesmo brilho e vigor que tinha no início», explica Patrick.

Mas, com tantos produtos no mercado, como podemos saber qual é a opção certa? Segundo o especialista, deve fazer uma auto-análise ao cabelo considerando vários aspectos como o comprimento, espessura, cor, tipo de coloração ou permanente.

Só depois deve recorrer ao cabeleireiro, dermatologista ou lojas especializadas que poderão indicar-lhe o produto mais adequado.

Contra-ataque

Seja qual for o seu tipo de cabelo, a protecção capilar no Verão deve incluir três produtos: «um protector para a praia, um champô extra-suave ou reparador e um creme.

Em casos mais extremos, pode ainda necessitar de investir numa máscara intensiva», que deve aplicar pelo menos duas vezes por semana, «nunca menos do que 15 minutos», aconselha.

A aplicação do protector solar deve ser feita cerca de 30 minutos antes da exposição ao sol, pois é o tempo que demora, por norma, a fazer efeito. No que diz respeito ao champô, Patrick salienta que deve privilegiar os «champôs suaves e os cremes mais ricos, com poder reconstrutivo».

Soluções simples

O processo de desidratação do cabelo é em tudo semelhante ao da pele, daí ser vital aplicar filtros solares regularmente para bloquear a acção das radiações.

É preciso ter em conta que não basta usar chapéu ou lenço.

Para além de não proteger o suficiente, o chapéu pode aumentar excessivamente a temperatura do couro cabeludo e o suor, o que por sua vez pode conduzir à queda de cabelo.

Esta regra aplica-se sobretudo aos cabelos molhados que não devem ficar abafados por muito tempo. Se tiver o cabelo comprido, é conveniente que o prenda com um elástico acolchoado ou um gancho. Evite, no entanto, os acessórios agressivos como elásticos de borracha e molas.

6 regras básicas
* Prefira produtos suaves e de qualidade
* Evite lavar o cabelo todos os dias
* Aposte na protecção solar capilar
* Não use máscaras como se fossem cremes
* Modere o uso do secador
* Sempre que sair da piscina, passe o cabelo por água doce antes de se deitar ao sol


fonte: sapo mulher

2 comentários:

  1. como por aqui, o verão avi demorar pra chegar, guardarei as dicas com carinho :)

    bjos!

    ResponderEliminar
  2. Nem me fala. Como aqui já é verão, minhas pontinhas do cabelo estão hiper duras rs...preciso cortar urgente!!!

    ResponderEliminar