Ingredientes:


      1,250 Kg de farinha de trigo
         50 g de fermento de padeiro ou 25 g de fermento orgânico
         3 dl de leite
         250 g açúcar
         12 ovos
      300 g de manteiga
      1 g de sal
      150 g de passas
         100 g de cidrão doce
         100 g de ameixas
         100 g de amêndoas
        150 g de nozes
         150 g de pinhões
         frutas cristalizadas

Confecção:

Amassam-se duzentos e cinquenta gramas de farinha de trigo da melhor com cinquenta gramas de fermento de padeiro ou com vinte e cinco gramas de fermento orgânico em pasta, desfeito qualquer deles em um decilitro de leite morno, tapa-se bem e deixa-se a massa a levedar em sítio quente, por cinco a seis horas.
À parte deita-se num alguidar um kilo de farinha, amassando-o com duzentos e cinquenta gramas de açúcar em pó, seis ovos inteiros, seis gemas, trezentas gramas de manteiga derretida, um grama de sal fino e dois decilitros de leite, devendo ficar uma massa consistente; podendo-se deitar mais leite se for necessário por a farinha ser muito seca. Misturam-se os duzentos e ciquenta grama de farinha que se amassaram com o fermento, amassando tudo bem, e, em estando a mistura bem homogénia, juntam-se cento e cinquenta gramas de passas, cem gramas de cidrão doce cortado miúdo, cem gramas de ameixas de Elvas cortadas aos quartos e sem caroço, cem gramas de amêndoas despeladas, cento e cinquenta gramas de nozes cortadas em quatro bocados e cinquenta gramas de pinhões; amassa-se novamente para encorporar bem na massa todos os elementos que se juntam, cobrindo-se com um pano deixando levedar até aumentar o volume de metade, o que precisará de pelo menos de seis a dez horas, conforme a temperatura do ar e o estado atmosférico, sendo preferível preparar a massa à noite para cozer no dia seguinte.
Estando a massa bem levedada,fazem-se bolos em coroa, pondo-se no vazio do centro uma tigela ou um copo para não fechar; por cima da massa põem-se algumas ameixas de Elvas cortadas ao meio e pêras ou outras frutas secas cristalizadas e algumas amêndoas, deixando repousar por duas horas, polvilhando com açúcar pilé e pondo-os a cozer no forno com calor forte.
Antes de pôr no forno, pode-se pintar a massa por cima com gema de ovo.
Feita a massa fazem-se os bolos e pôem-se em tabuleiro indo ao forno de calor brando.

> Se usar uma arvore real faça um ou mais cortes no tronco quando
colocada em agua para ajudar a arvore a absorver o máximo de agua e assim não secar

> O vaso da árvore deve confortavelmente prender ao menos 1 galão da água
depois que a árvore é introduzida. Verifique a cada dois dias o nível da agua.

> Se necessário prenda a arvore a parede ou a porta mas devera sempre se
certificar que a arvore  esta bem presa  e que não existe perigo de tombo

> Verifique sempre de que a arvore não esta perto de nenhuma fonte
de calor (perigo de incêndio) ou de refrigeração

> Use apenas iluminação aprovada e recomendada para o tipo
de arvore e de local. Siga sempre as instruções da caixa das luzes.
Tenha em mais  atenção se decorar uma arvore artificial, e/ou em iluminações exteriores

> Escolha sempre a iluminação que não sobreaqueça

> Desligue sempre a iluminação quando se ausentar de casa ou quando for dormir

> Nunca coloque velas numa arvore seja ela artificial ou natural.

> Nunca coloque a arvore perto da lareira havendo perigo de queimaduras.

> Nunca coloque velas numa arvore seja ela artificial ou natural.


+ Compre cartões de boas-festas para o ano seguinte imediatamente após esta quadra. Conseguirá economizar 50% ou mais. Se fizer os seus próprios cartões, comece a fazê-los em Setembro.

+ Compre os presentes ao longo do ano e aproveite os saldos. Os de Inverno são bons para comprar esquis, snowboards e outros artigos de desportos de Inverno. Aproveite os saldos de livros. As roupas dos saldos de Verão são óptimas para quem, no Inverno, vai de férias para o Brasil.

+ Faça uso dos cartões de desconto e de outras ofertas.

+ Faça tricô, croché ou costure - poupa dinheiro, e uma coisa feita à mão é sempre apreciada. Se tem jeito para as artes - pintura, escultura ou caligrafia -, use os seus talentos para fazer os presentes. Emoldure uma fotografia de que goste e faça um embrulho.

+ O melhor presente é aquele que só lhe custa tempo e imaginação: limpezas, uma massagem, oferecer o seu ombro amigo a alguém necessitado, ler um livro em voz alta para um familiar acamado. Fazer um «vale-presente» em que se compromete a fazer algo de útil por um amigo.

+ Recolha materiais naturais para as decorações de Natal: pequenos ramos de árvore, liquenes, musgo ou outras plantas com que poderá fazer lindas coroas e muitas outras decorações.

+ Faça as suas próprias velas. Faça um curso para aprender.

+ Cozinhe os seus pratos de Natal com os seus amigos: comprar quantidades grandes e partilhá-las sai mais barato. Além disso, cozinhar com amigos é mais divertido. Muitas famílias juntam uma quantidade enorme de comida para as férias de Natal, embora a quadra de Natal só dure três dias. Reduza para metade a quantidade de bebidas alcoólicas que vai comprar.

+ Reúna os seus vizinhos e compre as árvores de Natal por grosso. Muito provavelmente, poderá negociar um preço melhor e ainda consegue que as árvores sejam entregues em casa por uma ninharia.

+ Os livros em segunda mão são um tesouro quando se destinam a amantes de livros. Se se trata de um amigo íntimo, pode, inclusivamente, dar-lhe algo que era seu e que sabe que lhe dará prazer.

+ Se gosta de deambular por antiquários e lojas de velharias ao longo do ano, porque não comprar ai os seus presentes? Muitas pessoas coleccionam pratos, canetas, jarras, um sem-fim de objectos. Presentes únicos apenas a uma fracção do preço de uma peça nova.

+ Se nenhuma destas sugestões parece ajudá-lo, é sempre boa ideia fazer um orçamento para o Natal e segui-lo à risca. Pode fazer economias durante todo o ano pondo regularmente de parte uma pequena quantia numa conta separada ou na lata das bolachas.

www.seleccoes.pthttp://www.seleccoes.pt/article/11799



Aproveite os enfeites do ano passado, compre velas originais e todo o conjunto parecerá novo. Esta é ainda a altura ideal para recuperar algumas tradições: coloque um presépio na sala e aproveite para ir com as crianças procurar musgo. Não era assim antigamente?

A mesa de jantar deve ser um convite ao paladar. Um dos aspectos mais importantes é o centro de mesa. Opte por colocar várias velas de tamanhos diferentes em tons de verde, verme- lho e branco, prateado ou dourado. Ao redor das velas, aplique folhagens verdes. Tenha em atenção que o arranjo deve ser baixo, para não atrapalhar a visão dos convivas. Se a mesa for comprida, coloque dois ou três arranjos de tamanho médio, em distâncias equivalentes.

Tendo em conta que esta não é a época ideal para se pensar em dietas, sirva o tradicional bacalhau e um prato de carne: peru ou cabrito. A salada não pode faltar. Para sobremesa, rabanadas, sonhos, pão-de-ló, aletria e um sem-fim de doces. As bebidas: além do vinho e da água, sirva sumos naturais que são bem mais saudáveis do que os refrigerantes. Para o fim da refeição, ofereça licores, conhaques e champanhe.

Na sala de jantar coloque uma mesa de apoio com frutos secos. Para contentar os mais pequenos, acrescente bombons e gomas.

Posto isto, resta-me desejar-lhe um Feliz Natal e um ano novo cheio de boas surpresas…


fonte: maxima

Ingredientes:
• 6 carcaças (de véspera)
• 1,5 dl de leite
• 6 ovos
• 1 dl de água
• 125 gr de açúcar
• 2 laranjas (vidrado da casca e sumo)
• Azeite q.b.

Preparação:
Elimine as pontas das carcaças e corte-as em fatias com, mais ou menos, um dedo de espessura. Passe-as pelo leite e em seguida pelos ovos batidos, frite-as em azeite bem quente. Retire e deixe-as escorrer bem, disponha-as numa travessa. Reserve.
Leve ao lume a água com o açúcar até atingir o ponto de fio. Retire todo o vidrado das cascas da laranja e adicione-o à calda de açúcar, juntamente com o sumo das mesmas.
Regue as fatias com esta calda e sirva.

Ingredientes:
• 125 gr de arroz
• 1 colher (sopa) de manteiga
• 150 gr de açúcar
• 7,5 dl de leite
• 3 gemas
• 1 casca de limão
• Sal
• Canela em pó e em pau

Preparação:

Leve ao lume um tacho com água abundante temperada com sal.
Quando a água ferver, junta-se o arroz. Assim que a água ferver de novo, deixar cozer o arroz 2 minutos.
Entretanto leve o leite a ferver com a canela em pau e a casca de limão. Escorra o arroz muito bem e mergulhe-o no leite a ferver. Deixe cozer destapado em lume brando. Retire do lume e adicione o açúcar. Mexa rapidamente e junte as gemas e a manteiga.
Coloque o arroz sobre lume muito brando durante uns minutos sem deixar ferver.
Deite o arroz em pratinhos e polvilhe com canela em pó.

Gosta de arroz doce?

Publicado em novembro 26, 2009
Ingredientes: • 125 gr de arroz • 1 colher (sopa) de manteiga • 150 gr de açúcar • 7,5 dl de leite • 3 gemas • 1 casca de limão • Sa...
Finalmente chegou a época preferida de muitas pessoas, não fosse ter que se gastar rios de dinheiro a oferecer prendas para todos os familiares e amigos. Ainda que o que conte seja a intenção e o carinho com que se oferecem as prendas, a verdade é que esta altura trás com ela outras dores de cabeça: como conseguir não engordar nestas festas?

Conseguir ser mais forte do que duas ou três iguarias já é difícil, mas resistir a todas elas é tarefa quase impossível Permita-se, por isso, cometer um outro pecado capital nesta fase, embora não deva abusar, nem tão pouco fazer do intervalo das suas refeições um aglomerado de açúcar e de doces. É que, e parecendo que não, um doce hoje, outro amanhã, e outro ainda no dia a seguir, vai sempre marcar a sua presença na balança, isto caso tenha uma vida sedentária e nada faça para trabalhar o seu físico.

O Natal e no Ano Novo são as alturas em que as pessoas mais erros cometem ao nível da alimentação. Talvez seja por isso, e pela ampla dose de calorias que se ingerem, que posteriormente a estas datas os ingressos nos ginásios têm tendência a aumentar, sendo que o número de interessados vai sempre subindo até ao Verão. Assim, e para que não passe esta quadra sempre a pensar nos quilos, o melhor mesmo será fazer uma selecção daquilo que vai comer: se abusar muito de um doce, não coma do outro, e no dia seguinte opte por eliminar aquele do qual abusou no dia anterior. Melhor ainda: cometa apenas raros excessos na noite de Natal e na noite de passagem de Ano.

Não acha que assim é mais simples equilibrar a balança? Se ainda antes desta quadra você já vem desenvolvendo uma determinada actividade física, então será mais simples não engordar tanto e eliminar o peso que possa ter ganho nesta altura. Lá porque é Natal não significa que tenha que tirar férias do ginásio, antes pelo contrário. Por isso, “dê no duro” neste período para que o desgosto não seja tão evidente depois.

Esqueça-se da comida por alguns instantes e abstraia-se das tentações que vê nas vitrines das pastelarias: melhor ainda, vire o rosto para o outro lado! Ah! De preferência, não respire pelo nariz nesses momentos! Na noite de Natal não se empanturre de comida até de madrugada! Porque não fazer um lanche mais “avantajado” ao final do dia?

Atenção que ao falarmos de “avantajado”, estamos a referirmo-nos a coisas que não fazem mal à saúde, como iogurtes, bolachas integrais, ou fruta. Com o estômago cheio a esta hora, quando chegar o momento de jantar você não terá tanta fome. Claro que esta táctica também tem um inconveniente: com o passar do tempo e quando for a altura dos doces é que você estará com fome, o que significa que vai comer a duplicar do que era previsto.

O ideal é fazer o tal lanche “avantajado”, comer moderadamente ao jantar, e provar um ou dois doces. Se o estômago tiver sido alimentado com pequenas doses, você não cairá tão facilmente em tentação.

Não vá na conversa dos outros! Lá porque a sua prima digere “montanhas” de doces, você não precisa de fazer o mesmo. Cada um sabe de si, e mesmo que ela a critique o importante é seguir a conduta que achar pertinente. Talvez você até seja magra e uns doces podem dar-lhe algumas formas.

Acima de tudo, sinta-se bem consigo própria! Já imaginou se aquela roupa sensual que comprou, naquela loja magnífica tão em voga, salientar algumas gorduras a mais fruto dos excessos da sua consoada? Não abuse também do álcool! Além de ser possível acordar no dia seguinte com uma grande dor de cabeça, o álcool pode ser o responsável por essas gorduras que se alojam na sua barriga e que teimam em não sair.

A solução é mesmo atacar os abdominais! Se quiser manter a linha, faça um esforço e fuja das tentações, senão coma sem muitas restrições, embora com alguns cuidados! O velho lema do “fruto proibido é o mais apetecido” parece ser aqui perfeitamente aplicável!

Resta a si decidir se trinca ou não a maçã, neste caso o doce!

fonte: mulher portuguesa

Ingredientes:

Farinha - 250 g
Azeite - 0,5 decilitros de
Sumo de 1 laranja
Sal
Canela
Água

Batata doce - 1 kg
Açúcar - 300 g
Gemas - 3
Amêndoas - 150 g


Confecção:

    * Ponha a farinha  num recipiente, juntamente com azeite morno, sumo da laranja, um pouco de sal e canela. Deita-se água e amassa-se bem, ficando uma bola de massa para mais tarde ser estendida.

    * Deixe repousar uma hora.

    * Agora prepare o doce:

    * Ferva, pele, seque no forno e pique as amêndoas.

    * As batatas doces têm de ser lavadas e coza-as inteiras, depois tire a pele e triture-as .

    * Ferva três minutos o açúcar com água, retire, juntando o polme da batata e leve a ferver durante cinco minutos, em lume baixo, mexendo para não pegar.

    * Tire e coloque as gemas, as amêndoas, levando novamente ao lume para engrossar.

   * Tire e deixe arrefecer.

    * A massa dos pastéis é estendida. Ponha em cima montinhos de doce e cubrindo-os com massa (como nos rissóis).

    * Corte, frite em óleo quente, escorra e ponha açúcar e canela.

Ingredientes:
• 3 dl de leite;
• 1,5 dl de óleo;
• 1 casca de limão;
• Uma pitada de sal fino;
• 250 gr de farinha;
• 6 ovos inteiros grandes;
• Óleo para fritar;
• Açúcar em pó para polvilhar.

Preparação:
Ferva o leite com o óleo, a casca de limão e o sal. De uma vez só adicione a farinha e, com uma colher de pau, misture até que a massa se descole do recipiente.
Depois de arrefecer, acrescente os ovos inteiros, um a um.
Mexa bem. Na frigideira, já com o óleo quente, coloque colheradas de massa, fritando de ambos os lados. Retire e escorra.
Antes de servir, polvilhe com açúcar em pó.

Ingredientes:
100 grs. de farinha de trigo
1 colher de sopa de açúcar
1 colher de sobremesa de manteiga derretida
1 chávena de chá de leite
2 ovos
1 pitada de sal fino

Deite a farinha numa tigela e forme um buraco no centro, onde se deita as gemas, o sal, o açúcar e um pouco de leite, para ajudar a misturar os ingredientes de forma a não fazer grumos.
Bata com uma colher de pau até ficar um creme liso.
Nessa altura, acrescente o leite, a manteiga derretida e as claras batidas em castelo.
deixe repousar por 30 minutos.
Aqueça 1 colher de chá de manteiga numa frigideira antiaderente; deite uma colherada do polme e faça-o escorrer até tapar o fundo da frigideira.
Quando o crepe se despegar facilmente e já estiver dourado, volte-o para dourar do outro lado.
para os restantes crepes não é preciso voltar a untar a frigideira.

Depois é só rechear com o que lhe apetecer, chocolate derretido, gelado, doce, chantilly, etc.



- Ofereça-lhe um fim-de-semana de sonho numa pousada bonita, num um sítio calmo e relaxante para poderem namorar. Se preferir, há sempre locais com opções mais radicais como ski, surf, etc…

- Tente encontrar aquele brinquedo que ele sempre quis quando era criança e nunca conseguiu ter. Ele vai gostar de certeza.

- Experimente fazer um álbum com todas as vossas fotos, desde o início até agora. Vai ficar um espanto e é óptimo para se rirem de alguns momentos!

- Se tem jeito para a cozinha porque não preparar um jantar delicioso, com uma óptima entrada e uma sobremesa ainda melhor. Surpreenda-o!


- Pode oferecer-lhe massagem ou outro tipo de tratamento num Spa. Esta é uma oferta relaxante e poderá ser usufruída a dois, já que o pacote poderá ser para o casal.

- Se a sua companhia não tem muito jeito para a dança, pode também oferecer-lhe um curso de dança, numa modalidade à sua escolha. Assim, ele não terá desculpas para dizer que não quer dançar, já que lhe foi oferecido o curso.



- No caso de se realizar futuramente algum concerto de uma banda de que o seu mais que tudo seja fã, pode oferecer-lhe um bilhete.

- Grave um CD com as “vossas” músicas especiais que marcaram alguns dos vossos melhores momentos.

- Uma caneca personalizada com uma foto vossa.

- Um carro telecomandado. A maioria é fã deste brinquedo, mas prepara-se para uma tarde inteira a partilhar a atenção dele com um brinquedo.

- Existem sites que promovem organizações de eventos como uma viagem de helicóptero, ou conduzir um super carro. São prendas menos em conta, mas… Nunca se sabe até onde quer mesmo ir para surpreender alguém especial!

- Um bom Wiskhy ou um bom vinho. E depois podem sempre partilhar a prenda num jantar romântico para promover um ambiente mais relaxado…

- Um bilhete para o jogo da equipa favorita dele com um grande clube.


- Uma lingerie muito sexy, mas vestida em si. Surpreenda-o e quando ele chegar a casa tê-la-á à sua espera.

- Ofereça-lhe… um streap-tease. Mas feito por si. Ele vai adorar!





fonte: truques de mulher

Ingredientes e Preparação:

    Para a massa:

    * 300 gramas de cenoura (cozida) --
    * 4 ovos;
    * 1/2 chávena (chá) de óleo;
    * 2 chávenas (chá) de farinha de trigo;
    * 2 chávenas (chá) de açúcar;
    * 1 colher (sobremesa) de fermento  pó Royal.



   1. Bata no liquidificador a cenoura cozida, as gemas, o óleo e o açúcar.
   2. Depois mistura-se a farinha de trigo, as claras em castelo e o pó Royal.
   3. Despeje a massa numa forma untada e enfarinhada.
   4. Coloque no forno  (180 graus), preaquecido, por 30 minutos, ou até que, espetando um palito no centro da massa, este saia limpo.
   5. Depois de cozido, retire o bolo do forno e estando ainda quente, despeje sobre ele a cobertura de chocolate.
   6. Sirva o bolo depois de frio, cortado em quadradinhos.

    Para o glacê de cobertura:

    * 2 colheres (sopa) de leite --
    * 2 colheres (sopa) de chocolate em pó.
    * 2 colheres (sopa) de açúcar.

    Preparação do glacê:

   1. Coloque todos os ingredientes numa panela pequena e leve ao lume.
   2. Misture bem até ligar todos os ingredientes.

Sair de casa dos pais implica, primeiro que tudo, encontrar uma casa. E a dúvida que se põe é a seguinte: comprar ou alugar?
Estatísticas revelam que o número de jovens que preferem comprar casa tem aumentado consideravelmente. Os bancos oferecem cada vez melhores vantagens e as taxas de juro dos empréstimos à habitação têm baixado muito nos últimos anos.

Resultado: a prestação mensal a pagar ao banco é, muitas vezes, semelhante ou mesmo inferior à renda de aluguer mensal.
Muitas imobiliárias acabam, também, por oferecer facilidades para quem procura a primeira casa. Assim, a compra de habitação própria está muito facilitada.

Mas não basta pagar a casa. A somar ao montante da compra temos ainda as burocracias: a escritura pública, os registos provisórios e os restantes impostos.

Para quem prefere alugar, escolher a casa que reúne às melhores condições o melhor preço não é tarefa fácil: o mercado de arrendamento é livre e, por isso, o valor das rendas varia muito.

Os contratos de arrendamento trazem consigo direitos e obrigações que devem ser bem estudadas pelo arrendatário, de maneira a se evitar surpresas desagradáveis. Por exemplo, se o imóvel for colocado à venda, o senhorio não só é obrigado a informar o inquilino como, também, a dar-lhe prioridade sobre a sua compra.

O pagamento de uma caução aquando a assinatura do contrato é, também, obrigatório por isso há que contar com esta despesa, para além da renda do mês corrente.

Mas os gastos iniciais não se ficam por aqui. As mudanças, a instalação da luz, do telefone, do gás, o equipar a casa (móveis, electrodomésticos, etc.), tudo entra no orçamento que pode chegar, facilmente, a atingir as centenas de euros. E, por esta altura, a conta já vai bem alta...

Os primeiros tempos avizinham-se, então, difíceis - especialmente se o dinheiro não for muito. E as despesas mensais?
Pois é, além da prestação do banco ou da renda, temos o telefone, a luz, o gás, a alimentação, o condomínio, os transportes, o seguro, os jantares, as saídas com os amigos... A lista parece não ter fim.

Resumindo e concluindo, já aqui vão uns boas centenas de euros.

Soluções? Não há muitas... Sair de casa implica mesmo um grande investimento.

Mas, como diz o ditado, no poupar é que está o ganho. Reduzir as despesas supérfluas, partilhar o carro com um colega de trabalho, comprar mobílias em segunda-mão, dividir a casa com mais companheiros, são apenas algumas ideias que podem ajudar a esticar o orçamento.

Por tudo isto, é normal, nos nossos dias, vermos um indivíduo com os seus 25 anos (ou mais) a viver comodamente em casa dos pais.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), a saída de casa dá-se por volta dos 23 anos para as mulheres e dos 28 para os homens.

Os jovens querem, acima de tudo e antes de abandonarem o lar materno, assegurar uma situação económica estável que lhes permita manter a qualidade de vida a que estão habituados. E nem sempre esta autonomia financeira é conseguida com o primeiro emprego. Há que dar tempo ao tempo e esperar pela altura certa.

Além disso, os estudos ocupam cada vez mais o nosso tempo. O primeiro emprego surge, assim, já muito tarde. Por arrastamento, o casamento também.

A própria família e a sociedade também não exercem qualquer tipo de pressão para que o jovem saia de casa - já não é trauma nenhum viver com os pais.
Longe vai o tempo em que atingir a maioridade significava sair de casa...

Como é que uma grávida se pode vestir em tempo de festa?

Eu acho que a diversidade que a moda hoje oferece acaba por facilitar muito o vestuário de uma grávida. Os cortes “império”, que ficam bem a qualquer grávida, continuam a ser uma grande tendência. Hoje em dia, já pode optar por vestir algumas peças de roupa normal que sejam de tamanhos superiores.

Porque não até aos seis meses vestir um vestido em corte “império” bonito que depois lhe dá para o pós-parto, altura em que ainda não voltou ao seu peso ao normal?

Tem a vantagem de poder coordená-lo para situações mais informais com umas leggings ou calças de malha e, se mais formal, com uns collants e sapatos. Na noite de Natal, se não quer usar num vestido especial, porque não apostar numa boa maquilhagem e num cabelo bonito, bem tratado e cuidado? Acho que são duas boas opções!

Quais são as cores que favorecem as grávidas?

Se estivermos perante uma grávida com excesso de peso, o preto e o cinzento são as cores mais favoráveis. São discretas e não chamam tanto a atenção. Devem ainda optar por padrões gráficos grandes e evitar padrões pequenos. Tirando esses aspectos, não há nenhuma outra especificação, o que não quer dizer que, por estar grávida, não possa usar roupas coloridas.

O que sugere em termos de roupa interior?

Aqui, as grávidas devem usar as roupas interiores específicas, como por exemplo, as cintas, os soutiens para as diversas fases de gravidez.

No Reveillon propriamente dito, o que devem vestir as grávidas?

Uma grávida deve ter especial atenção com a sua pele. A pele deve estar sempre hidratada. Aconselho a maquilhar-se porque estar grávida é um estado de graça. Em relação ao traje, deve optar por um vestido de corte império que em qualquer altura a tornará mais elegante.

Dependendo da situação familiar, há pessoas que preferem vestir-se de forma mais cuidada e outras que têm um Reveillon mais “à vontade”. Os materiais e os tecidos devem ser escolhidos consoante a situação. As cores voltam a ser o preto e o cinzento, pois além de serem a tendência, são as que emagrecem mais, sobretudo se uma grávida estiver com excesso de peso. Podem ainda ser escolhidos motivos geográficos e étnicos grandes.

Pode usar adereços, sem grandes excessos, regra esta básica para uma grávida ou para qualquer outra mulher. As grávidas devem usar sapatos de salto raso ou de salto médio. Actualmente, usam-se muito as sabrinas ou as botas de salto raso. Há tantas opções no mercado… Os sapatos de salto alto devem evitar-se completamente.

No fim da gravidez, quando as mulheres se queixam do excesso de peso e se sentem muito inchadas, que conselhos podem ser dados ao nível de vestuário para que se sintam melhor com a sua imagem?
Devem usar sapatos confortáveis porque uma grávida tem sempre os pés inchados e evitar usar roupas muito apertadas. O conforto deve estar sempre presente.

O que é que as grávidas podem fazer às roupas após a gravidez?

Se uma grávida seguir os meus conselhos e em vez de apostar totalmente em roupas especiais para grávida, optar por roupas normais de tamanhos superiores, pode chegar ao fim da gravidez e fazer a reutilização dos vestidos e calças que usou até aos quatro, cinco meses, na contagem decrescente desde que tem a criança até que o seu corpo recupere. Tendo uma boa costureira, pode ir apertando a roupa, aos poucos. Também não deve ficar desesperada para voltar a usar a roupa que tinha antes de engravidar e deve aceitar que as transformações corporais são normais.

fonte: sapo

Ingredientes

6 ovos
230 gr de farinha
250 gr de açúcar
1 pacote de chocolate em pó ( do dia)
1/2 copo de óleo (+ ou- 10cl)
a mesma medida de leite



Para a cobertura e recheio

1 barra de chocolate culinária (do dia)
1 pacote de natas (do dia)


Preparação

Numa bacia coloca-se o açúcar, os ovos inteiros e bate-se bem.
Seguida junta-se o chocolate em pó, o óleo e o leite e bate-se muito bem.
Por fim junta-se a farinha e volta-se a mexer.
Unte uma forma redonda sem buraco e leva-se ao forno 180. por 45 minutos, com um palito verifique se está cozido e depois desenforme e deixe arrefecer.
Á parte faça a cobertura e o recheio, coloque num tacho o chocolate partido em pedaços juntamente com as natas, em lume brando vá mexendo sempre até ficar um creme expeço.
Quando o bolo arrefecer parta-o , com a ajuda de uma faca de serrilha ao meio e coloque um pouco do preparado no meio, feche e o restante cubra o bolo.

Se preferir pode rechear o bolo só com natas batidas com um pouco de açúcar


2 postas de bacalhau demolhado

1 cebola

50 g de margarina

1 limão

sal e pimenta q.b.

1 tigela pequena de farinha

1 colher de chá de fermento

Mistura-se a farinha,o fermento, o sal,e a margarina em pedaços, mexendo tudo com as mãos. Junta-se o ovo batido e forma-se uma bola. Deixa-se repousar.

Para o recheio, aloira-se a cebola picada com a margarina e junta-se o bacalhau desfiado e o sumo de limão, temperando com sal e pimenta.

Estende-se a massa, coloca-se o recheio por cima e vai-se enrolando, de modo a ficar uma torta. Pincela-se com leite quente e leva-se ao forno a cozer. Pode acompanhar com molho de tomate.

Ingredientes:
- 100 gr de farinha de trigo
- 200 gr de queijo prato ralado
- 3 ovos
- 300 gr de presunto cozido
- 1 chávena pequena de leite
- 1 chávena pequena de óleo
- 1 colher, das de chá, de fermento em pó

Preparação:
Bata os ovos, acrescente a farinha de trigo, pouco a pouco, e misture bem . Adicione o leite e o óleo e continue a bater. Junte o queijo ralado,
o presunto cortado em cubinhos, uma pitada de sal e o fermento. Misture e despeje
numa forma untada e deixe fermentar por 15 minutos. Leve ao forno forte pré-aquecido
e coza por 45 minutos.

Os estudos científicos que reforçam os benefícios do consumo de cogumelos não param de surgir. Na verdade, as suas propriedades terapêuticas são inúmeras e vale a pena conhecê-las de forma a tirar todos os benefícios possíveis para a sua saúde.

Por exemplo, sabia que os cogumelos são um aliado dos hipertensos, e que a hipertensão é um dos maiores problemas de saúde dos portugueses? O segredo está na elevada concentração de potássio, um aliado natural que ajuda a controlar os níveis de tensão arterial. Este nutriente desempenha um papel importante no metabolismo celular e no funcionamento do sistema nervoso e muscular.

Apesar de parecerem muito grandes, a verdade é que mais de 90% da composição dos cogumelos é água, o que explica por que motivo é tão apreciado por todos os que se preocupam com a linha.

[Cogumelos] O seu elevado teor em fibras auxilia o funcionamento do intestino, actua no controle do colesterol e na prevenção das doenças cardiovasculares. Mas atenção, se optar por fritá-los, lembre-se que as calorias também aumentam! Pense em soluções criativas e saborosas tal como um arroz de cogumelos, massa com cogumelos ou milho, em saladas ou na sopa. Por uma questão de segurança, prefira os cogumelos enlatados, e tenha atenção à origem dos cogumelos frescos.

Quase sem calorias (28kcal em médica para cada 100g) e com pouca gordura, os cogumelos guardam ainda um valor apreciado de proteínas (por exemplo 100g de cogumelos comestíveis frescos correspondem a cerca de 5g de proteínas).

O seu consumo regular ajudam também à ingestão de vitamina A e C, vitaminas do complexo B e em minerais (selénio, cálcio, iodo, fósforo). A vitamina B promove a protecção da pele, da visão e do sistema digestivo, enquanto que o selénio, por exemplo, protege a tiróide, reforça o sistema imunitário e é um importante antioxidante. Já os folatos, também presentes nos cogumelos comestíveis, previnem a má formação do feto e más formações congénitas.


Segundo as regras da alimentação saudável é importante que esta seja variada, com a ingestão regular de fruta, verduras, leguminosas, peixe, carnes brancas e lacticínios. A água também não deve faltar, muito menos o exercício físico, um aliado indispensável para queimar as calorias que ingere e aumentar a sua massa muscular.

fonte: mulher portuguesa

Os benefícios dos cogumelos

Publicado em novembro 03, 2009
Os estudos científicos que reforçam os benefícios do consumo de cogumelos não param de surgir. Na verdade, as suas propriedades terapêutica...
Ingredientes:

    * 1 lata de leite condensado
    * a mesma medida de leite normal
    * 5 ovos
    * bolachas maria q.b.
    * café forte q.b.
    * 1 pacote de natas
    * 1 colher de sopa de açúcar
    * canela q.b. para decorar ou se preferir chocolate granulado


Preparação:

Para fazer o creme, misture o leite condensado com o leite e as gemas, bata muito bem com a batedeira, e leve a lume brando, mexendo sempre até levantar fervura. Molhe as bolachas no café morno.
Num prato ou travessa coloque camadas alternadas de bolachas, e creme, sendo a última de creme. Bata as natas com o açúcar. Bata também as claras em castelo. Junte as claras, às natas e misture.
Deite a mistura sobre as camadas de creme e bolacha. Por fim polvilhe com canela a gosto.
Leve ao frigorífico e sirva bem frio.

1 - Adquira uma árvore de Natal sintética e reutilize-a durante muitos anos (se for bem acondicionada na caixa mantêm-se com óptimo aspecto);

2 - Para decorar a árvore ponha a sua imaginação a funcionar e reutilize resíduos!

    Alguns exemplos:


    • Recorte papel de revistase jornais velhos e faça pequenas argolas, agrafe-as uma às outras e use-as em substituição das tradicionais fitas;
    • Recorte pacotes de leite em forma de estrelas e anjos, cole duas faces exteriores para que apareça omente a parte prateada, faça um furo e pendure na árvore em vez das bolas de Natal;

3 - Para acender a lareira, evite usar acendalhas (feitas a partir de petróleo) em substituição use tiras de casca e laranja secas que tem como bónus um cheiro muito agradável;

4 - Reutilize papéis de embrulho de anos anteriores (não se esqueça de guardar os deste ano para o próximo Natal!). Se não for possível adquira papel reciclado para fazer os seus embrulhos;

5 - O que não puder reutilizar separe e deposite num ecoponto ou ecocentro perto de sí;

6 - Opte por colocar luzes de Natal com lâmpadas LEDs, pois apresentam consumos muito inferiores às lâmpadas incandescentes.

Para além de ser bastante original, tem significado sentimental, é mais económico e ecológico!

fonte. mulher portuguesa