Já se perguntaram certamente porque é que a jeitosa que mora ao vosso lado, namora com um camafeu, que não lembra a ninguém e que, ao contrário das expectativas, até é um pé rapado, ou não?

A resposta é fácil: é que ele sabe como tratar uma mulher e sabe perfeitamente as coisas que ela gosta e as coisas que não gosta. Tenta, por isso corresponder às suas expectativas e não é que até se dá bem?!

Pois é para uma mulher gostar de um homem, não basta ser do sexo masculino! Sim, sim! Porquê? Era isso que pensavam, seus malandros? Nada disso! Hehehe.

Este artigo é especialmente dedicado a vocês, homens, pois estas são algumas dicas de coisas que vocês fazem (às vezes sem se aperceberem) e que nós não gostamos, ou seja, são coisas que são verdadeiros chumbos, turn offs na relação.

Eu sei que o empenho que colocam na fase da conquista varia em termos da mulher, situação e propósito que têm em mente. Desculpem-me... eu disse mente? Foi, não foi? Só para confirmar!!!

Passemos em revista (mulherportuguesa.com, claro está!!) primeiro aquilo que vocês fazem tãoooooo bem: dar-nos música.

É verdade: são perfeitos nos mais ínfimos detalhes (quando não o são, é por falta de interesse ou por amadorismo - querem apenas engatar e o verniz com o qual se poliram não foi suficiente e dá para ver através dele, cuidado meninas!).

Na fase da conquista são capazes de levar uma mulher aos píncaros, é verdade. Há que vos dar crédito! São excelentes: o carinho, o desejo, as surpresas, a ansiedade, tornam as mulheres o centro das suas vidas (como nós gostamos destas alturas!!!) e mais muito mais.

Mas depois? Quais são os erros crassos que cometem? Quais são as coisas que detestamos? Primeiro que tudo é já que esta áurea de alinhamento dos planetas, de “heaven on earth” se desvaneça.

Eu sei que as relações têm, na melhor das hipóteses, a tendência a evoluir e a estabilizar e, na pior das hipóteses, a se extinguir. Mas este período da conquista é tão delicioso, que não deveria acabar nunca. Tinha que mostrar aqui o meu protesto solene!!! Hehehe.

Mas pronto está bem, se é esse o nosso desejo e a relação continua, porque até parece que vocês são definitivamente o homem da nossa vida, tudo bem até vos perdoamos isso.

No entanto existem coisas que não dá para fechar os olhos e passar por cima. Por exemplo: existe algo mais odioso, um balde de água mais fria do que quando o nosso respectivo passa o jantar , a festa ou lá o que for (sim, porque perante a gravidade da situação, o contexto é indiferente!!!) a dar atenção a outra?

E quando se esquecem de datas importantes? Da vossa canção, de telefonarem quando dizem que o vão fazer’

Porque é que nunca encontram o que estão à procura? Porquê? Porquê? Se as coisas estão lá à vossa frente! Pufffff!!!

Porque é que quando estão a ver um programa que vos interessa ( e nem é preciso ser do Canal 18 ou da Playboy), basta um jogo de futebol, um filme, um documentário, corrida de motas e afins para não ouvirem nada do que se lhes está a dizer. Tirá-los de lá então é uma missão impossível, visto que estão colados com aquela cola que até cola cientistas ao tecto. Hehehe.

E quando depois de fazerem amor têm a mania de ficar sonolentos e com vontade de se virarem para o outro lado e dormir??????? - está é de caixão à cova. Salve Seja! Esta é mesmo daquelas de pôr qualquer mulher à beira de um ataque de nervos!!

Eu sei que na maior parte das vezes estas falhas não acontecem por mal ou são intencionadas para ferir a susceptibilidade da companheira, mas se a querem quente, carinhosa, apaixonada, não lhe dêem um autentico banho no Árctico. Mantenham-se acordados, nem que para isso se tenham de beliscar na bunda!!! Ahhhhh e sejam carinhosos, doces, só têm a ganhar com isso, garanto-vos.

Nunca mas nunca caiam na asneira de dizer-lhes que estão mais gordas. – Isto só significa que se vão sentir inseguras e que lhes vão chagar a paciência cada vez que ousarem olhar para outra. Ah! E esqueçam aqueles jantares saborosos que elas costumavam fazer, porque agora lá em casa é tudo de dieta. Definitivamente isto nunca se deve dizer a uma mulher.

Quando ela diz que não, vocês não insistem. Errado!!! Já estão fartos de saber que há que insistir, porque o que dizemos nem sempre corresponde ao que estamos a pensar e geralmente queremos é que vocês insistam e mostrem que gostam de nós!! Eu sei que é estranho, mas é assim que funcionamos. Hehehe. Insistam!!!

Acham isto estranho não é? Mas há razões perfeitamente lógicas para isto. Passo a explicar. Como sempre a culpa é vossa!!! Hehehe. Porquê? Simples, são centenas, milhares de anos em que temos aprendido em nos defender contra as vossas investidas (Salve Seja!!) e em que temos aprendido a usar o nosso charminho para vos conquistar. Sabemos agora que a maior parte dos homens não gosta de mulheres fáceis, porque o sabor da conquista passa depressa, como algumas pastilhas que andam para aí no mercado, apetecem porque são muito doces, mas como lhes passa depressa o sabor, deitamo-las fora rapidamente. E se, nós queremos que a relação resulte temos de vos deixar andar atrás. Dar a mão, mas não dar o braço, fazer as coisas por etapas.

E como estas pequenas coisas que vos indiquei, muitas mais há, assim como certamente há alguns detalhes, que vocês também não gostam em nós (coisas pequenas, claro, está!) Hehehe.

O que é importante é que pensemos sobre o que estamos a fazer e se, existem coisas que podemos fazer para agradar e fazer um pouco mais feliz o nosso companheiro/a, se faz favor.

Não custa assim tanto e vale a pena. Há sempre recompensas inerentes. Sim, sim, satisfação garantida.

Vá lá, não perca tempo. Prepare-lhe um jantar romântico, surpresa (se tiverem filhotes é necessária uma cúmplice de confiança – sogra, mãe!). Vista-se como sabe que ela gosta, não se esqueça do perfume, do penteado e de outros detalhes que sabe melhor que eu, e mime-a Vai ser espectacular. Reacender a paixão é sempre preciso e repensar o que estamos a fazer também é!!!

Entretanto tenham um bom dia!!

O que mais detestamos nos Homens

Publicado em março 31, 2010
Já se perguntaram certamente porque é que a jeitosa que mora ao vosso lado, namora com um camafeu, que não lembra a ninguém e que, ao contrá...
«Apesar de ter dedicado grande parte da minha vida profissional à Medicina Desportiva, foi no Centro de Saúde de São Pedro da Cova, onde também trabalhava, que descobri a minha vocação».


«Os casos de obesidade que me batiam à porta eram muitos e graves, e a satisfação que me dava ver homens e mulheres perderem esses quilos a mais, que lhes roubavam a saúde, a boa-disposição e a auto-estima, lhes arruinavam o casamento ou os impediam de conseguir emprego, era tão grande que comecei a aprofundar o assunto e a dedicar-me inteiramente a esse problema de saúde pública que é a obesidade.»

É desta forma que o médico Fernando Povoas, assistente de clínica geral formado pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, introduz o tema central do seu livro «O Prazer de Emagrecer», campeão de vendas nacional durante várias semanas e mote para a entrevista que se segue.

Por que é que engordamos?

Existem várias causas para a acumulação de peso. No entanto, costumo dizer que o problema pode ter vários pais, mas tem sempre uma mãe comum. A alimentação!

Podemos ganhar peso a mais porque somos sedentários; porque o nosso sistema nervoso anda alterado e ao estarmos mais angustiados e deprimidos aumentamos as idas ao frigorífico ou porque estamos a tomar algum medicamento que nos faz engordar.

Existem fármacos que aumentam o apetite, que provocam retenção de líquidos, que promovem a obstipação e outros ainda que alteram o metabolismo. Mas depois há também aquelas pessoas que têm o chamado gene da obesidade e, portanto, como têm tendência para engordar devem ter o dobro do cuidado, especialmente, em algumas fases da vida, durante o período menstrual, a gravidez e a pré-menopausa.

Que estratégias utiliza para ajudar os seus pacientes a perder peso?
Vitaminas são substâncias básicas para o bom funcionamento do organismo. Portanto, seu papel não é simplesmente prevenir o aparecimento de doenças, mas ajudar o corpo a se manter saudável.



As vitaminas desempenham múltiplas funções – por exemplo, promovem coagulação do sangue, formação de hormonas, mantêm os tecidos e fortalecem o sistema imunológico. Resumindo: elas determinam o bom funcionamento das células. Não é exagero dizer que oferecem energia e bem-estar ao nosso corpo.


São encontradas na natureza e no nosso organismo mesmo, mas em quantidade irrisória. Os alimentos orgânicos (animais, legumes, grãos, verduras e frutas) são ricos nessas substâncias tão essenciais à vida – o que explica por que a alimentação balanceada faz tão bem ao funcionamento do nosso corpo. Explica também por que pessoas que têm alergia a leite ou são portadoras de doenças crónicas, por exemplo, muitas vezes precisam tomar suplementos vitamínicos.


Ferro


Presente em carnes vermelhas, esse mineral é fundamental para a nossa saúde
É indispensável para a saúde. Componente fundamental da hemoglobina (glóbulos vermelhos) e de algumas enzimas que transportam o oxigénio ao pulmão. Sua absorção depende da vitamina C.



O feijão, por exemplo, é rico em ferro – mas o nosso organismo só consegue absorver cerca de 10% do mineral presente nele. No entanto, se ele for acompanhado por algum alimento rico em vitamina C, como algumas verduras, sua absorção pode chegar a 40%.
As carnes (bovina, porco e frango) são as melhores fontes de ferro – elas não dependem de uma acção conjunta com vitaminas.


O que faz::

Ajuda no crescimento
Evita (ou cura) anemias
Age contra a fadiga
Actua na saúde da pele


Principais fontes: carnes vermelhas, fígado, gema de ovo, cereais, feijão, camarão e ostras, vegetais verde-escuros.
Sinais de falta: anemia, fadiga, cefaléia e cárie.
Sinais de excesso: danos hepáticos, insuficiência renal e ulceração de mucosas.


Recomendação diária::

Adultos – 10 mg (H) e 15 mg (M)
Grávidas – 15 mg
Crianças – 10 mg


Potássio


Este mineral ajuda no raciocínio e na redução da pressão sanguínea. Descubra em quais alimentos você pode encontrar


Associado ao sódio, regula o equilíbrio da água no organismo e normaliza o ritmo do coração (o sódio atua na parte externa das células e ele na parte interna).


O que faz::

Promove o crescimento celular
Ajuda no raciocínio
Ajuda na redução da pressão sanguínea


Principais fontes: frutas – especialmente banana e laranja, leite, carnes, vegetais e legumes.

Sinais de falta: cãibras, redução ou ausência de reflexos,  arritmia e vómitos.
Sinais de excesso: distúrbios cardíacos, confusão mental, debilidade muscular e ulceração do intestino.


Recomendação diária::

Adultos – 2000 a 3500 mg
Grávidas – 2000 a 3500 mg
Crianças – 2000 mg



Cloro


Todo mundo sabe que ele está no sal de cozinha. Mas quais benefícios trazem para a saúde?
É mais eficaz ao ser combinado com sódio e potássio.


O que faz::
Auxilia na digestão
Regula o equilíbrio sanguíneo
Principais fontes: sal de cozinha, alimentos do mar, carne, ovos e leite
Sinais de falta: queda de cabelo e problemas no metabolismo.
Sinais de excesso: dor de cabeça e confusão mental.


Recomendação diária::

As Vitaminas no nosso organismo

Publicado em março 30, 2010
Vitaminas são substâncias básicas para o bom funcionamento do organismo. Portanto, seu papel não é simplesmente prevenir o aparecimento de d...
Na Primavera e, mais ainda, no Verão, os penteados querem-se descontraídos, mas ao mesmo tempo glamourosos e sensuais. Ter um corte actual e um cabelo bem cuidado são as chaves para conseguir um look saudável, moderno e, sobretudo, bem cuidado. Desta forma, é fundamental saber quais os penteados que vão estar mais na moda esta Primavera/Verão.

Como refere Renato Luís “Os cabelos querem-se hidratados todo o ano, mas nesta estação em particular, devido às agressões a que estão expostos, como os raios solares, a água do mar, o cloro da piscina, entre outros. Mantê-los saudáveis, brilhantes e bem cuidados, são o ponto de partida, para conseguirmos um
corte actual e sofisticado.”

Desta forma, a TRESemmé apresenta as tendências para a próxima estação, que se reflectem nos cabelos compridos e nos cabelos curtos.

Cabelos Curtos


Para quem é fã de cabelos curtos, a “Pop Culture” será a palavra de ordem. Tendo por base os anos 80, a tendência são as formas mais arredondadas e com linhas “arquitectónicas” inspiradas na cultura Pop.
As cores fortes e intensas como o cereja e o vermelho são o complemento ideal para esta tendência.

Produtos TRESemmé para seguir esta tendência:

Linha Cor Revitalizante (champô, condicionador, e máscara);
Pulverizador Protector de Calor
Laca Acabamento de Cabeleireiro

Cabelos Compridos


Para quem gosta de usar cabelos compridos, a principal tendência será voltar ao espírito “Flower Power”.
Os cabelos compridos serão usados com contrastes de volume. O risco ao meio é uma tendência a seguir.
Os tons, esses querem-se naturais, louros, castanhos dourados e castanhos escuros.


Produtos TRESemmé para seguir esta tendência:

Linha Hidratação Intensa (champô, condicionador, e máscara);
Creme Caracóis Perfeitos
Laca Acabamento de Cabeleireiro



Sobre Renato Luís


Renato Luís, embaixador da TRESemmé em Portugal, trabalha na indústria dos cabelos desde os 15 anos, ao longo dos quais foi acumulando experiência e bom gosto.
Actualmente, Renato conta já no seu Currículo com o Troféu Prata do Concurso “Trend Vision Award”, promovido pela Wella.
Trabalhou em Madrid, na TVE e na SIC, a nível nacional, fazendo ainda parte da sua experiência trabalhos realizados na Moda Lisboa, Exponoivos, Moda Algarve e diversos desfiles para criadores nacionais.
Depois de já ter trabalhado em salões como Marina Cruz, Lúcia Piloto ou Hair Studio, em 2007 Renato Luís abre o seu próprio espaço em Oeiras e em 2010 em Lisboa – Chill Factory -, sendo também o cabeleireiro preferencial de diversas figuras públicas.
Depois dos 25 já pode, e deve, pensar em prevenir-se contra as rugas e pés de galinha na região dos olhos!


Pele limpa


Para que a sua pele retome um brilho fresco e jovem, é essencial limpar muito bem as células cutâneas mortas, as impurezas e a maquilhagem com um leite de limpeza e algodão.

Pele hidratada

Uma vez por semana faça uma máscara facial hidratante para reforçar o nível de água da sua pele. Espalhe sobre a pele húmida uma camada espessa de uma máscara nutritiva, creme hidratante ou creme de noite e deixe actuar durante cerca de 10 minutos.

Pele estimulada

Para além dos cuidados anteriores, pode sempre utilizar regularmente um serum que, para além de ter um efeito reafirmante, melhora muito a luminosidade da sua face.

Proteja-se do sol


A luz do sol é a maior causa do envelhecimento precoce da pele. Use protecção solar durante todo o ano.

Reduza o tabaco


O fumo do tabaco para além de dar um tom acinzentado à pele, retira-lhe o oxigénio necessário à regeneração das células.

Adapte a sua pele às diferenças de temperatura.

Frio e calor excessivos causam danos graves na hidratação da pele. Mude de creme de hidratação da pele conforme as estações do ano.
No Inverno opte por um hidratante um pouco mais oleoso, e no verão escolha um creme mais suave.

Cremes



A partir dos 25 anos é hora de optar pelos cremes com substâncias activas no rejuvenescimento ao redor dos olhos. Dependendo do tipo de pele, usar ácido retinóico, glicólico e kójico. O uso noturno já é indicado.

Cuide das sobrancelhas

Evite a cera quente que aumenta as hipóteses de pálpebras descaídas no futuro. Por causa do trauma, as pálpebras ficam mais flácidas precocemente e pigmentadas.

Toxina botulínica

Indicação é a partir dos 30 anos, dependendo do paciente. A toxina ameniza as rugas dinâmicas. Deve ter cuidado na hora de aplicar, tanto em relação à quantidade quanto ao local.

Preenchimentos


Indicados nos casos onde há depressão ou rugas profundas nas sobrancelhas, nariz e boca. Realizado com ácido hialurónico ou PMMA (polimetil metacrilato), entre outros.

Fonte:: Portal de moda | MBPress
Se as crianças torcem o nariz aos legumes e fruta e querem sempre os mesmos alimentos, ouse e abra os horizontes para novos paladares. Conheça outras formas nutritivas e diferentes de fazê-los comer.

As gorduras vegetais dão uma ajuda. A falta de tempo dos pais faz com que se cozinhem muitas vezes os mesmos alimentos. Inconscientemente esquecemo-nos que a variedade é uma mais-valia na cozinha, permitindo aos mais pequenos ingerirem e conhecerem novos alimentos, ao mesmo tempo que lhes aumenta a curiosidade e o apetite por novos sabores.

Os óleos vegetais são verdadeiros aliados neste desafio, e sabe porquê? Por exemplo, quando se consome legumes sem o acompanhamento de gordura, deve juntar algumas gotas de óleo vegetal ao preparado. Isso facilita a absorção de substâncias lipossolúveis, como os carotenóides e a vitamina A, nutrientes essenciais ao bom desenvolvimento do organismo.

Conhece, de certeza, a laranja, a banana, ou a maçã, mas já experimentou misturar outras frutas e legumes, como o abacate e os espinafres? Estes alimentos permitem combinações aparentemente pouco prováveis mas ricas em vitaminas e antioxidantes, benéficos para o organismo. Por exemplo, quando o assunto são as papas, experimente triturar um abacate, misture uma banana e acrescente uma colher de chá de óleo de girassol.

Se preferir, pode substituir o abacate por espinafres crus, ou então triturar pêra com pepino cru. Quanto às saladas, quantas vezes pensou que “é sempre a mesma coisa”?

Aproveite e substitua a tradicional combinação alface e tomate e dê lugar à beringela cortada em tiras finas misturada com pepino.


SEJA CRIATIVA TODOS OS DIAS

Todas estas combinações requerem a presença de uma gordura vegetal, que ajuda na ligação dos alimentos, conferindo-lhes suavidade e leveza. Ao mesmo tempo, os óleos vegetais também fornecem ácidos gordos polinsaturados que o corpo não consegue produzir e são uma fonte extra de vitamina E, potente antioxidante e elemento essencial na formação dos glóbulos vermelhos do sangue.

No caso da utilização a frio, para a criação de saladas, temperos e molhos, pode sempre variar entre o óleo alimentar, o de girassol ou o de milho:

Óleo alimentar, mistura de óleos que reúne todos os benefícios das gorduras vegetais;

Óleo de girassol, rico em ácidos gordos essenciais omega-6 (ácido linoleico), vitamina E, e com um papel importante na redução do risco de doenças cardiovasculares e do colesterol, melhoria da função vascular e do sistema imunitário;

Óleo de milho, onde abunda a vitamina E, sendo também uma óptima fonte natural de fitoesteróis, que funcionam como redutores de absorção do colesterol e ajudam a controlar os níveis do mau colesterol no sangue.

Nutricionista Maria Paes Vasconcelos

fonte: mulher portuguesa

As gorduras vegetais

Publicado em março 29, 2010
Se as crianças torcem o nariz aos legumes e fruta e querem sempre os mesmos alimentos, ouse e abra os horizontes para novos paladares. Conhe...
O Marma consiste numa massagem dos diversos pontos energéticos existentes no nosso corpo.

Existem 107 pontos vitais de energia específicos que se encontram na sua superfície através dos quais deve fluir o "Pranamaya Kosha" (corpo subtil).

Quando os 107 pontos vitais são estimulados os seus Chakras são afectados, contribuindo assim para que a energia flua sem bloqueios em todo o seu corpo melhorando assim o seu bem estar.
magmaNa medicina Ayurvédica, estes pontos são denominados de Marmas. Nos Marmas, ocorre uma forte concentração de prana ( Energia Vital). Estes pontos podem ser trabalhados pela ayurvédica.

A massagem ayurvédica aumenta a circulação dos fluídos vitais e as trocas a nível celular. Está comprovado científicamente que circula muito mais sangue nos tecidos durante e após a fricção e a massagem assim como, a circulação linfática também aumenta.

A massagem Marma

Publicado em março 23, 2010
O Marma consiste numa massagem dos diversos pontos energéticos existentes no nosso corpo. Existem 107 pontos vitais de energia específicos...
Conheça os tipos de personalidade mais dificeis de gerir no ambiente de trabalho.


Entre colegas que se tornam verdadeiros amigos e aqueles com quem se tem uma boa relação de trabalho, sobram os outros, de quem nos afastamos a todo o custo e com quem dificilmente alguém consegue estabelecer uma proximidade.

Não se trata de não existirem pontos em comum ou duma simples “embirração”. Falamos daquelas pessoas com quem é praticamente impossível lidar e que criam inimizades entre todos os colegas de trabalho. Está a imaginar aquele elemento de quem toda a gente parece fugir?
Cuja chegada interrompe qualquer conversa por muito animada que esteja? E que nunca é companhia para almoço?
Procuramos conhecer as personalidades cujos comportamentos afastam colegas, chefias e todas as outras pessoas com quem convivemos profissionalmente.

# Workaholic. Está sempre a trabalhar ou… a falar de trabalho! No café, ao almoço, no elevador, não importa onde e com quem for, parece que não conhece outro assunto que não seja profissional. Mas apesar de ser o que todos têm em comum, este é geralmente o tema mais detestado para conversas, pelo que não é de admirar que o workaholic tenha sérias dificuldades em estabelecer boas relações entre colegas.


# Sabichão. Tem sempre alguma coisa a dizer em relação a todos os assuntos. Já fez, já conhece, já experimentou… tem sempre uma opinião formada e algo a ensinar sobre tudo o que se fala. A maioria das pessoas vê esta atitude de “sabe-tudo” como arrogância e snobismo, e prefere manter a distância.

# Fala-barato. Há pessoas comunicativas e depois há aqueles que, pura e simplesmente, falam demais! Claro que todos gostamos de trocar dois dedos de conversa durante o dia, mas um “fala-barato” consegue ficar uma hora em monólogo e, muitas vezes, sobre temas que não interessam a mais ninguém.


#  Bajulador. O vulgarmente chamado “lambe-botas” ou “graxista”…  É aquele que está sempre do lado do chefe, anuindo a cada comentário e rindo-se de todas as piadas. Facilmente, se torna uma "Persona non grata" entre todos os que o rodeiam.


# “Bicho do mato”. É aquele tipo de pessoas com um nível de timidez tal que muitas vezes é confundida com antipatia. Normalmente, ao refugiarem-se no silêncio e isolamento, estas pessoas criam uma barreira no contacto com os outros que dificilmente se consegue ultrapassar.


# Egocêntrico. À primeira vista, o seu carisma impressiona e atrai os outros, mas o facto de dar muita importância a si próprio e de agir só em função dos seus interesses acaba por afastar os colegas.


# Melindroso. É hipersensível e, regra geral, não é capaz de aceitar uma brincadeira. Fica ofendido com facilidade e amua quando alguma coisa não corre como gostaria. Não aceita bem as críticas de ninguém e a sua sensibilidade leva a que muitas vezes tenha comportamentos algo imaturos no local de trabalho.


# Gozão. O brincalhão de serviço, mas que às vezes não sabe quando há-de parar. Os colegas até começam por achar graça às suas brincadeiras mas depressa se cansam da sua insistência e falta de limites. Muitas vezes continua, mesmo depois de ter sido avisado de que está a abusar, passando a ser o ódio de estimação entre colegas.


# Interesseiro. Aparentemente amigo e amável, com o passar do tempo começa a deixar transparecer a sua real personalidade. Tem por hábito aproximar-se das pessoas que mais precisa nos momentos chave, e não cria amizades sem pretender algo em troca.


# Viperino. Tem um sentido de humor corrosivo e gosta de fazer comentários “mauzinhos”, especialmente quando sabe que fere susceptibilidades. A sua frontalidade é agressiva e nem todos se conseguem prevenir contra  os seus ataques, preferindo, desde logo, manter distância.



# Controlador. Sabe tudo da vida dos outros e faz questão de comentar e meter-se constantemente na vida alheia. Tenta manter o controlo das horas de entrada, saída, férias e faltas de todos, e está sempre atento a uma falha ou um passo em falso de algum colega.


fonte: sapo

Os colegas mais odiados

Publicado em março 22, 2010
Conheça os tipos de personalidade mais dificeis de gerir no ambiente de trabalho. Entre colegas que se tornam verdadeiros amigos e aquele...
As horas em que regressa ao trabalho depois do almoço passam com sacrifício? É frequente ser atacado por sintomas tão diversos como olhos pesados, visão distorcida, irritabilidade, moleza, sono, falta de foco e concentração? Descanse, que não está sozinho!

Na verdade, está provado que a grande maioria das pessoas sente, no período entre as duas e as quatro horas da tarde, uma acentuada sensação de cansaço, acompanhada por uma significativa redução da sua capacidade de trabalho e concentração.

Para além de fisicamente desagradável, e com algum impacto em termos da produtividade global, a questão assume proporções mais sérias quando referente a actividades expostas a riscos laborais. Diversos estudos confirmam que este é o período em que os acidentes de trabalho acontecem com mais frequência.


Conselhos TRESemmé 
para cuidar dos seus cabelos durante o Verão

Nesta altura do ano é normal os cabelos ficarem secos e desidratados, devido às agressões externas a que estão expostos.
É necessário prepará-los para o calor, bem como ter cuidados especiais para que se mantenham
saudáveis e hidratados durante toda a estação


A tradição do bolo nupcial começou na Roma Antiga. Há uma lenda que diz que esta comia um bolo feito de farinha, sal e água e espremia o desejo de nunca lhe faltasse nada a ela e ao marido. Outra lenda conta que depois da cerimónia, despedaçava-se um bolo de frutas, cereais, amêndoas e mel sobre a cabeça da noiva, como símbolo da fertilidade que se esperava e para dar boa sorte. Os convidados consideravam que as migalhas que se espalhavam davam sorte a quem as recolhesse e comesse, e também asseguravam a felicidade do casal.


Esta tradição evoluiu e chegou à Inglaterra na Idade Média, onde os convidados traziam para a cerimónia pequenas tortas e as empilhavam no centro de uma mesa. Os noivos beijavam-nas e distribuíam-nas.
Os bolos de hoje preservam o formato de várias camadas deste antigo ritual inglês, ao qual se acrescentaria a cobertura glacée. Ao que consta, foi um pasteleiro francês que teve a ideia de colocar os pedaços em calda de açúcar e fazer um grande bolo numa peça só.
Dizia-se que, quando uma mulher solteira colocava um pedaço de bolo de noiva debaixo da almofada, sonhava com o futuro marido.


O ponto alto da festa é o corte do bolo da noiva.
O noivo pega na mão da noiva e juntos cortam a primeira fatia. O significado deste momento é passarem a dividir a sua vida com a comunidade. Segundo as antigas tradições, a parte inferior do bolo representaria os noivos com a família e a parte superior o casal.
Cada nível acima representava os filhos que o casal tinha esperança de ter. Hoje, o bolo clássico, branco, de três andares, ainda simboliza o compromisso, o casamento e a eternidade.

Segundo uma reportagem da edição do jornal The London Times, de 1840, o bolo da rainha Vitória tinha 2,70 metros de diâmetro. O segundo bolo que formava a parte superior era sustentado por dois poderosos pedestais amparados por tartarugas. Inteiramente decorado por anjos e figuras míticas, também o embelezavam as pombas, que simbolizavam a pureza e a inocência, e um cão, que representava a fidelidade. Para o completar havia vários cupidos esculpidos em açúcar – um deles a escrever a data do casamento com uma pluma numa tábua. Cada fatia deste bolo, atada com uma fitinha, trazia um pequeno presente. Daí as lembranças que os noivos gostam sempre de oferecer aos seus convidados, quando fazem o ritual de dar a volta a todas as mesas.


Em Portugal há ainda o hábito de congelar algumas fatias do bolo para serem comidas no primeiro aniversário de casamento ou no baptizado do primeiro filho do casal. A tradição também sugere aos recém-casados cortar a primeira fatia do bolo juntos e ser a noiva a comê-la, para garantir a fertilidade. Todos os convidados devem provar o bolo, a fim de também terem sorte.

fonte: casamento sapo
 Ingredientes:
4 postas de bacalhau demolhado
2 cebolas grandes
0.5dl de azeite
5 dentes de alho
1 ramo de salsa
1dl de vinho branco
2 chávenas de leite
farinha q.b.

Preparação:
Depois de bem demolhado coloque o bacalhau numa taça e junte o leite. Deixe repousar durante duas horas.
Escorra-o muito bem, passe por farinha e frite.
Entretanto, parta as cebolas e os alhos às rodelas e leve ao lume com o azeite. Mexa de vez em quando sem deixar a cebola refogar.
Quando a cebola estiver transparente, regue com o vinho, junte a salsa picada e deixe ferver mais um pouco.
coloque o bacalhau frito numa travessa e cubra-o com a cebolada.
/www.netmenu.pt/receita

fonte:
Qual a vantagem de usar ervas aromáticas na confecção dos alimentos?


Usadas com sensatez podem transformar uma refeição de rotina numa experiência sensual de sabores picantes, condimentados e frescos, e de texturas estaladiças.


Sempre que possível estas devem ser utilizadas frescas, sendo, talvez, os orégãos a única excepção, uma vez que o seu aroma parece acentuar-se depois de secos.

As ervas aromáticas dão um sabor característico aos alimentos, e algumas combinações parecem ter nascido quase que, obrigatoriamente, para serem utilizadas.

É o caso, por exemplo, do manjericão com tomate, do estragão com frango, do tomilho e do alecrim com borrego e dos orégãos com queijo e ovos.

Claro que, o excitante na cozinha é o facto de haver espaço para se experimentarem outras combinações e de se criarem novas e bem sucedidas misturas de sabores.

Para além de realçar o sabor dos cozinhados, a utilização de ervas aromáticas permite reduzir, de forma significativa, a adição de sal aos alimentos, beneficiando, claro está, a saúde dos consumidores.

Em Portugal, a média diária de consumo de sal ronda os 11g; refira-se que a Organização Mundial de Saúde recomenda um consumo inferior a 5g/dia…

Ou seja, em média, cada português consome mais do dobro do teor de sal recomendado… Não admira, por isso, que muitos portugueses sejam hipertensos!

De referir que a hipertensão arterial é um dos principais factores de risco para Doença Cardiovascular, a principal causa de morte em Portugal.

fonte: mulher portuguesa
As cores como o azul-bebé ou o cor de rosa, favorecem o espaço dando a ideia de que o mesmo é maior, tal como privilegiam o descanso.
 

Muito antes de ser mãe, deve seriamente começar a pensar onde irá ser lá em casa, o espaço reservado para o seu filho. Ainda que de início ele durma no seu quarto, é fundamental que vá logo pensando no seu quartinho. Por isso, deposite toda a imaginação possível nesse cantinho tão especial, que é só dele...



Em primeiro lugar escolha a área mais ampla, para que a criança possa ter em seu redor tudo aquilo a que tem direito. Tenha em conta as tomadas da corrente eléctrica, o aquecimento e o local das luzes de vigilância. Mesmo que goste muito de tapetes ou carpetes, não os deve colocar no quarto do seu filho, pois ele pode escorregar e magoar-se. O mesmo se passa com as alcatifas que deve evitar, por causa da propagação de ácaros e de sujidade.



As cores são extremamente importantes na boa disposição e no estado psicológico das pessoas. Por isso, os bebés devem ter um quarto com cores suaves, para que se sintam num ambiente mais harmonioso e acolhedor. As cores como o azul-bebé ou o cor de rosa, favorecem o espaço dando a ideia de que o mesmo é maior, tal como privilegiam o descanso.


Ainda que as crianças prefiram as cores vivas, estas contribuem para um excesso de nervosismo que depois pode ser prejudicial. Escolha padrões fortes, para que os bebés se possam distrair a observá-los, e embeleze o quarto com muitos enfeites e quadros, para conferir beleza ao ambiente. O quarto deve ter uma iluminação natural, mas se só for possível a iluminação artificial, escolha luzes moderadas e de preferência com regulador de intensidade.



A temperatura do quarto como da própria casa, deve rondar os 18 graus no Inverno e os 22 no Verão. Os sistemas de aquecimento devem ter termóstato e na época quente do Verão, recorra às cortinas grossas e aos toldos para manter um ambiente fresco.



O quarto deve estar equipado com uma cama, uma cómoda ou armário para guardar a roupa, uma cadeira para a mãe amamentar o filho e, se possível também para embalar, e um local para colocar as coisas da higiene dele, como as fraldas.



A mobília do quarto deve ser pesada para que a criança não a possa remover quando for mais crescida, e não deve conter farpas ou lascas, especialmente se for comprada em segunda mão. Aliás, se optar por estas mobílias já usadas, observe bem o seu estado e a existência de tóxicos ou chumbo, na tinta ou verniz.




Quando o seu filho ainda é bebé, e se optar por colocá-lo numa alcofa, esta deve ter bordos altos e acolchoados, com um fundo rígido e com muito espaço para a criança se mover. A alcofa só deve ser usada enquanto o bebé, ainda não é capaz de se mover. Quanto já se conseguir movimentar, deve levá-lo para o berço até cerca dos 3 ou 4 anos. Porém, é necessário ter em atenção certas características: a distância entre as grades deve ser entre os 10 e os 12 cm e as laterais devem ter cerca de 60 cm. O estrado deve ter um plano rígido, sendo aconselhável ser de tábuas de madeira ou de látex.


O quarto será o espaço no qual o seu filho, vai passar muito tempo logo no início da sua vida. Portanto, as recordações devem ser as melhores e todas elas passam pelo aquecimento, decoração, mobília mas acima de tudo, pelo ambiente criado em seu redor. A presença da mãe e do pai, será o elemento final para que estes primeiros tempos, sejam os mais perfeitos possíveis...


abcdobebe
Se vai casar brevemente e já decidiu como vai ser a cerimónia então veja como pode escolher o seu vestido de noiva:


Um grande casamento...

   * O vestido deve ser comprido com a respectiva cauda a arrastar pelo chão, as sedas com um ligeiro brilho dão o toque perfeito à intenção da noiva: brilhar mais do que o próprio vestido.



Um casamento elegante e clássico


    * Um vestido comprido e ficará linda. Prime pelas linhas simples e elegantes da discrição e pelos tons neutros como o lindo tom "champanhe".
    *

    * Se o seu género é mais o "Tchan", use um vestido de noiva com uma grande armação e os tecidos vaporosos. Não se esqueça é de primar pelos tons mais discretos, o bege ou o "champanhe" falarão por si!


Um casamento moderno e íntimo

 
 



Segundas Núpcias


    * Um vestido curto de tafetá ou seda cairá sobre o seu corpo como ouro sobre azul. As malhas e as rendas também a farão muito elegante.
 
 




Local do copo de água


Num castelo

 
  
 


    * Os vestidos de noiva compridos com saia com armação, remontando aos tempos das grandes cortes, são o mais apropriado. Não esqueça os folhos e os laços, as fitas e os respectivos acessórios.


No campo

    * Tecidos estampados de preferência. Poderá usar vestidos com espartilhos e saia longa. Uns bordados e umas ligeiras rendas para dar um toque floral.


No restaurante

 
 


    * Tudo depende do tipo de restaurante. Se for num pequeno restaurante nada melhor do que usar um tailleur ou um vestido de noiva curto. As sedas, cetins, mousselina ou organza darão o toque perfeito.



Bouquet

O ramo de noiva ou bouquet, é dos acessórios que mais chama à atenção.

    * Pode variar, dependendo do gosto da noiva, entre as habituais rosas, as flores campestres, ou ainda as lindas tulipas brancas, clássico ou moderno, o importante é que seja a seu gosto.



O véu
Quase nenhuma noiva dispensa o véu, quer seja curto ou comprido.


    * Se os vestidos forem muito rodados, fica melhor um véu pela altura da cintura.
   
    * Por outro lado nos vestidos mais para o justo, pode optar pelo estilo de véu que mais gostar.


No entanto, e porque, cada vez mais, os vestidos sem costas ou com top sem alças são a preferência das nossas noivas, uma encharpe ficará linda a cair sobre os seus ombros.



casamento.kazulo.pt