As melhores formas de cozinhar Bacalhau

Bacalhau com todos

Com natas, acompanhado por grão, à Brás, à lagareiro, à Zé do Pipo ou cozido com couves no Natal...

Estas são apenas algumas das formas de confeccionar o tão apreciado bacalhau, descoberto pelos portugueses no século XV e que depressa se tornou uma iguaria nacional, apesar de ser oriundo dos mares do Norte.

Hoje, Portugal é o maior consumidor do mundo deste peixe que pode ser preparado de mil e uma maneiras, desde cozido a assado ou grelhado, em posta ou lascas.


Alimento saudável

O fiel amigo, como também é conhecido, é vendido maioritariamente salgado seco, embora seja comum encontrar bacalhau já demolhado congelado. O bacalhau é dividido em categorias (corrente, crescido, graúdo e especial), relacionadas com o seu peso e que se diferencia também em termos de preço, sendo que o corrente tem um peso inferior a um quilo e é o o mais barato e o especial pesa mais de três quilos e é o mais caro.

O bacalhau é um peixe saudável de fácil digestão e rico em proteínas e vitamina D, essencial para a absorção do cálcio e para a formação de ossos fortes e saudáveis. Ser demasiado salgado é a única contra-indicação para a saúde, mas esse é um problema de fácil resolução: basta demolhá-lo ou então optar por comprá-lo já pronto a cozinhar.

Se prefere adquiri-lo inteiro, existem truques que a vão ajudar a retirar o sal em excesso. Coloque o peixe já cortado com a pele virada para cima num recipiente com água, que deve ser guardado no frigorífico durante um a um dia e meio. Não se esqueça de renovar a água várias vezes, em média, de seis em seis horas. Depois desse passo o bacalhau está pronto a ser cozinhado ou congelado.

Selecção rigorosa
O bacalhau salgado e seco, desde que armazenado a temperaturas entre os 2º e os 5ºC ou congelado, tem um prazo de validade de um ano. Contudo, quando comprar este alimento, convém estar atenta a alguns sinais. De acordo com a Deco, deve segurar firmemente na parte posterior do peixe, soltando a cauda, e caso esta se dobre é sinal que tem água em excesso e que não está nas melhores condições para ser consumido.

A mesma associação aconselha a observar bem a cor e o aspecto do bacalhau. Não compre se reparar que tem uma cor avermelhada, fendas profundas, aspecto pegajoso ou cozido, coágulos e manchas de sangue ou de fígado. No bacalhau congelado, tenha também em atenção a cor e evite adquirir embalagens que têm gelo solto no interior.

A posta certa
Escolha o bacalhau de acordo com o tipo de prato que pretende cozinhar:

Postas altas
Ideais para assar ou grelhar.

Postas médias
Usadas, sobretudo, em caldeiradas e pratos em que se usa bacalhau desfiado.

Postas finas
Boas para saladas, pastéis de bacalhau ou lasanha.

fonte: sapo

 

Sem comentários:

Enviar um comentário