Como facturar uns euros extra

Já lá vão dois anos desde que André Sequeira começou a fazer trabalhos em publicidade. "Comecei por acaso. Quem estava inscrito numa agência de publicidade(Figura de Estilo) era o meu pai. Um dia foi a um casting para um produto do Banco Espírito Santo e perguntaram-lhe se conhecia alguém parecido com ele para o anúncio",  conta o empresário de 32 anos. E assim começou o primeiro trabalho na área. Desde então, já fez nove anúncios publicitários, tarefa que conjuga com a sua actividade principal. André explica que os valores pagos têm vindo a diminuir desde que começou, mas "raramente baixam dos 400 euros para anúncios de televisão e já me pagaram até 1500 euros só por um trabalho". Para ilustres anónimos, há dois tipos de figuração em publicidade ou programas de televisão: especial ou normal. A primeira significa que será a cara de uma campanha e é a mais bem paga. Os valores podem ir dos 500 aos 1500 euros. Os figurantes normais são uma espécie de cenário humano,não têm guião nem slogan e, por isso, são mal remunerados.

Tanto a publicidade como a figuração são actividades que podem ser desempenhadas por qualquer pessoa. As agências procuram pessoas de todas as idades, tamanhos e feitios. "Queremos ter diferentes perfis na nossa base de dados, para ter um leque alargado de ofertas para o que os clientes procuram", explica fonte da Plural Portugal. A remuneração do trabalho irá depender de vários factores, como a exposição, duração e tipo de figuração, porém "os valores mais baixos rondam os 25 ou 30 euros e os mais elevados poderão ir a alguns milhares", explica a mesma fonte.
Usar os tempos livres

Se quer rentabilizar os seus tempos livres ou fins-de-semana, há boas opções nas empresas de estudos de mercado, como o Cliente Mistério. Foi o que fez Anabela Rodrigues, 40 anos, administrativa em part-time. Um dia estava a navegar na internet quando deparou com o cliente-mistério. "Fiquei curiosa e resolvi preencher o formulário, passados poucos meses contactaram-me", diz. Anabela passou a ser colaboradora da Ideiateca Consultores e três anos depois acumula uma média de cinco ou seis visitas por mês, remuneradas entre os 10 e os 15 euros. "Por vezes surgem trabalhos mais complexos, que pagam 50 euros, mas são mais raros". Ser cliente-mistério implica ser um investigador não identificado, "ir a um estabelecimento, com um guião, para avaliar vários aspectos do serviço", explica Jorge Donga, director-geral da Ideiateca. Os valores pagos podem ir dos dois euros pela chamada mistério, até aos 100 euros por visita a uma loja de retalho para classe média/alta.

Se a ideia é ganhar uns euros sem sair de casa, um computador com ligação à internet é quanto basta para ganhar dinheiro com os inquéritos online. As quantias pagas variam consoante a companhia. A Netsonda paga entre um e três euros por inquérito respondido, valor que é depositado na conta do prestador do serviço quando alcançar a quantia de 25 euros. Na Multidados, as respostas valem entre um e doze euros e o dinheiro cai na conta quando o acumulado atinge os 15 euros. Quem for mais corajoso e menos caseiro pode sempre optar pelas entrevistas de rua. São melhor remuneradas. "Os valores oscilam entre os seis e os 40 euros, conforme o tamanho dos questionários", explica a responsável da Multidados. Em alternativa, há também os focus group: grupos de pessoas que, moderadas por um psicólogo, são incumbidas de discutir um produto em análise. Por cada reunião ganha-se "35 euros, no mínimo, podendo ainda receber prémios dos produtos que estão a analisar", diz a mesma fonte.
Rentabilizar imóveis

Quem tiver uma habitação ou terreno que não use como habitação principal pode rentabilizá-los através de arrendamentos de curta duração para filmagens ou sessões fotográficas. "Para filmagens as divisões devem ter cerca de 100 metros quadrados. Porém, para fotografia, o espaço pode ser mais pequeno, cerca de 50 metros quadrados", diz Patrícia Lino, produtora da Locations Portugal. Os valores que podem ganhar são atraentes. Pode-se ganhar entre mil euros por um dia de fotografia e 2 mil euros por dois dias de filmagens. A empresa privilegia "casas com áreas grandes, piscina, pé-direito alto, com cozinhas abertas", diz a responsável, mas também procura casas nos centros das cidades com bons acessos e condições logísticas adequadas.

fonte: expresso

1 comentário:

  1. Gostei do seu blog e também te sigo, quanto ao post é uma dica interessante para quem ganhar rendas extras.

    Até breve!

    ResponderEliminar