Veja aqui os erros que não a deixam emagrecer!

As calças não mentem, nem o espelho, ou a mãe - sim, porque a partir do momento em que a sua mãe lhe disser que agora que está bem - dispare as buzinas de alerta. Sinal de que essas gordurinhas extra que já sentia na cintura se tornaram visíveis e inestéticas.


A sua primeira reacção é restringir aquilo que come, evitar as sobremesas a seguir ao jantar, a bela da bola-de-berlim ao pequeno-almoço e fica logo mais sossegada, como se a sua mente lhe dissesse 'estás no bom caminho'. Mas nem sempre aquilo que julgamos ser o mais correcto ou saudável é, efectivamente, o mais indicado.

Algumas estratégias femininas, aparentemente inofensivas, podem tornar-se contraproducentes na hora de perder peso. Identificamos os erros que as mulheres mais costumam cometer e apontamos as soluções.

1 Não tomo O PEQUENO-ALMOÇO




De manhã é a correria do costume: as crianças que precisam de ser levadas à escola, o trânsito infernal que se apanha a caminho do trabalho, a reunião das nove a que não podemos chegar atrasadas. E a última coisa em que se pensa nessa altura é no pequeno-almoço, que é somente a refeição que nunca deve ser descurada! Entre a última refeição do dia anterior e a primeira do dia seguinte passam-se muitas horas sem comer, em que o nosso organismo necessita de recorrer a reservas de energia acumuladas.

Consequência: Os períodos de jejum durante o dia não devem ser superiores a três horas e meia. Quando ultrapassam este limite, são responsáveis por quebras de energia, cansaço, irritabilidade e faltas de atenção.

Solução:
Se não tem muito tempo para preparar o pequeno-almoço, pelo menos beba um copo de leite ou um iogurte antes de sair de casa.

2 De manhã bebo um CAFÉ e como UM QUEQUE




Quantas vezes evita o pão, 'porque engorda', o leite, porque faz azia, e prefere o café, que em jejum é como pólvora para o organismo? Depois, como só o café não a satisfaz, bate com os olhos na vitrina dos bolos e acha que um queque ou um bolo de arroz não fazem mal a ninguém! 'Nem leva creme', dizemos para nós mesmas. E comemo-lo com a satisfação de que tomámos a decisão mais acertada.

Consequência:
Comer um queque leva a um aumento repentino dos níveis de açúcar (glicose) no sangue. Os alimentos doces em geral possuem um alto índice glicémico, ou seja, provocam essa subida brusca da glicose sanguínea.

Solução: Um pequeno-almoço equilibrado deve conter leite ou iogurte, uma sandes de queijo ou fiambre e, se possível, um pouco de fruta fresca. Faça um esforço mesmo que não tenha muita fome.

3 Só compro PRODUTOS LIGHT por achar que emagrecem

É a nova moda na alimentação feminina. Iogurtes? Só se forem light! Bolachas? Só de baixas calorias. E com esta noção de que estes produtos têm menos calorias vamos ingerindo tudo aquilo que devemos e não devemos em maior quantidade. Sentimo-nos protegidas, quando na verdade não nos protegem de nada. Se tivéssemos uma alimentação correcta, não seria necessário o recurso a este tipo de produtos, que acabam por servir como descargo de consciência.

Consequência:
Um consumo exagerado de produtos light (nomeadamente os que contêm adoçantes artificiais) não é saudável e pode mesmo ser prejudicial.

Solução: Procure consumir alimentos mais naturais, com poucos aditivos e pouco processados.

4 Como porque estou ABORRECIDA




É algo comum a quase todas as mulheres: quando o tédio nos atinge ou quando estamos em plena crise hormonal, só a comida nos satisfaz. O eleito acaba sempre por ser o belo do chocolate, mas também se encontram no Top 10 as batatas fritas, bolachas, pipocas ou gomas. Sim, porque nessas alturas toda a mulher vira criança e só gosta daquilo que faz mal. Não satisfeitas, ainda nos deleitamos com um pacote inteiro de caramelos de Badajoz.

Consequência:
Quando cedemos a impulsos, normalmente dá asneira. Apanhamos o que está mais à mão, o que, regra geral, faz mal à saúde e é um poço de calorias.

Solução:
Defina horários para todas as refeições, que devem ser pelo menos seis (manhã, meio da manhã, almoço, meio da tarde, jantar e ceia). Fora desses horários não deverá petiscar. Quando lhe der vontade de comer, distraia-se, procurando sair de casa e caminhar um pouco. Nas alturas críticas, como antes do período, o ideal é ter a despensa vazia ou o frigorífico repleto de produtos saudáveis.

5 Evito todos os HIDRATOS DE CARBONO

'Não como pão nem massas porque engordam imenso.' Esta é uma frase típica de quem quer perder uns quilos extra.

Consequência: Sim, estes alimentos engordam se consumidos em excesso. Mas ao banir completamente o pão da sua dieta está a privar o seu organismo de vitaminas tão importantes como a A, B12, C e D.

Solução
: Prefira as versões mais integrais, pois estas contribuem para o aumento do consumo de fibras.

6 Não resisto a uma SOBREMESA




É a lei das compensações, pensam muitas mulheres. Cortam com a massa ou com o arroz para, no fim da refeição, mergulharem numa mousse de manga.

Consequência: A falta de hidratos de carbono leva ao aparecimento rápido de apetite após a refeição.

Solução: Não faça uma salada como prato único nem acompanhe o seu bife só com legumes. No prato deve sempre haver espaço para massa, arroz ou batata. E evite as sobremesas a todo o custo, pois não fazem as vezes dos hidratos de carbono.

7 Faço DIETAS loucas
A da seiva, a da Lua, a da fruta, a da sopa ou a mono dieta todas prometem a perda de quilos num curto espaço de tempo. E quando o objectivo é perder peso, nós fazemo-las todas, ou pelo menos aquelas que nos oferecem os resultados mais visíveis.

Consequência:
A prática das dietas radicais traduz-se numa perda acentuada de massa magra, enfraquece o organismo e promove o aumento da percentagem de massa gorda quando o peso é recuperado.

Solução:
Mais vale ficar como está do que perder peso rapidamente, através de dietas restritivas e desequilibradas.

8 É só um IOGURTE!


Nem todos os iogurtes são contraproducentes, mas alguns são pouco recomendáveis para a dieta. Antes de levar a colher à boca, veja se escolheu o mais indicado. Quantas vezes escolheu um iogurte para satisfazer a sua necessidade por algo doce? 

Consequência: Infelizmente, alguns possuem quase tantas calorias como um gelado. Embora a maioria não ultrapasse as 120 kcal por 100 g, há muitos que convém evitar.

Solução:
Escolha iogurtes com menos aditivos, ou seja, naturais. Misture um pouco de fruta, flocos de cereais e alguns frutos secos e terá um snack mais saboroso e nutritivo.

9 Não gosto de comer LEGUMES




Quantas vezes os únicos legumes ou vegetais ingeridos se limitam à alface? Quase sempre. São muitas as fontes de saúde que se encontram nos legumes, mas facilmente nos esquecemos deles.




Consequência:
Ao limitar o consumo de legumes, está a reduzir as armas do seu organismo para a prevenção de vários tipos de cancro e doenças cardiovasculares.

Solução: Coma cinco peças de legumes e fruta por dia.

10 Bebo imensos LÍQUIDOS


Ouvimos falar nos benefícios dos líquidos e achamos logo que temos uma desculpa para beber uma cervejinha.

Consequência:
Cada grama de álcool contém cerca de 7 kcal, mas são calorias ditas 'vazias'.

Solução: Fique-se pela água ou pelo chá gelado. Quando a ocasião social o exigir, beba um copo de vinho tinto, mas evite as bebidas destiladas.

fonte: activa

2 comentários:

  1. Excelente artigo, são exactamente estes pequenos erros que muitas pessoas fazem pensando que estão a fazer bem. Muito bem escrito, parabéns

    ResponderEliminar