Há que pensar nas roupas quentes e no chapéu de chuva, mas é importante pensar também nos cuidados para a pele.
A ideia de que a pele só precisa de cuidados especiais na altura do calor é totalmente errada. Em qualquer estação, no frio ou calor, a pele necessita de cuidados especiais, protecção, tratamento e muito carinho. O objectivo final é que a pele esteja sempre hidratada, e que consiga defender-se das agressões exteriores. Só assim será possível mantê-la limpa, sã e repleta de juventude! Chegado o tempo mais frio é altura de tratar da pele convenientemente, uma vez que as mudanças de temperatura não são nada favoráveis à hidratação da sua pele.

As glândulas sebáceas são as responsáveis por uma camada invisível que temos à superfície da pele, mas essa camada precisa ser devidamente cuidada e hidratada para que só assim haja a respectiva protecção da pele aos agentes externos. Esta é uma defesa natural do organismo, mas a verdade é que são necessários muitos mais cuidados para garantir a total protecção da sua pele. O facto da sua pele no Inverno se apresentar áspera, seca, sem brilho, e sem apresentar qualquer sinal de elasticidade, é sinónimo de que a mesma não está a ser protegida e, por conseguinte, hidratada como devia.

O facto da pele se apresentar ressequida significa duas coisas muito simples: a pele está com falta de água ou de gordura, ou até mesmo das duas, e isto significa, simplesmente, que não está a ter os cuidados devidos para com ela. Quando estamos a falar da pele não nos referimos apenas à pele do rosto, mas também às mãos, pernas, pés, braços, e cotovelos. Saiba também que as peles claras implicam maiores cuidados, já que produzem uma quantidade inferior de sebo que as restantes, sendo este o responsável pela criação da camada de defesa natural da pele. Por isso, recomendamos-lhe o uso de óleos minerais ou vegetais à base de amêndoas antes de ir tomar banho.

Escolha um creme adequado ao seu tipo de pele para garantir a protecção e hidratação da mesma. Nada de utilizar o mesmo creme que a sua irmã, pois a pele dela pode não possuir as mesmas características que a sua. Não vá pelo mais barato, pois nem sempre essa ordem de ideias é a mais indicada! Opte por um creme que saiba que lhe faz bem à pele e, se necessário, peça conselho a alguém que seja especialista no assunto, quer sejam um dermatologista ou farmacêutico. As mulheres que estão na menopausa vão ter maiores problemas com a pele seca do que as restantes, pelo que as aconselhamos a procurar um ginecologista com o intuito de encontrarem o melhor meio para garantir a hidratação da mesma.

Existem pequenos cuidados que você deve ter no dia a dia que possibilitam melhores condições de defesa para a pele, e que auxiliarão as suas defesas naturais a serem ainda mais eficazes. A ingestão de líquidos, nomeadamente de água, é extremamente importante para garantir a saúde da sua pele. Evitar gorduras e optar por verduras, frutas e legumes é também mais um bom caminho para alcançar a hidratação necessária à pele. O ar condicionando também não ajuda a manter a pele saudável, assim como é preferível que utilize no banho a água morna, ou mesmo fria, do que a água quente. Esta última, e embora pareça ser a melhor solução para o Inverno, vai acabar por ressequir a sua pele.

O frio, a chuva e o vento produzem efeitos nefastos para a pele, sendo necessário a aplicação de um bom creme. Se seguir uma conduta de vida correcta, renegando a qualquer tipo de vícios e praticando exercícios, verá que em breve constatará resultados surpreendentes. Todos os cuidados, por mais dispensáveis que lhe possam parecer, são imprescindíveis para garantir a defesa natural de pele. E, com um bom creme diário, você sentir-se-á mais bela e a sua pele também!
fonte:mulherportuguesa
Ingredientes
1 chávena de açúcar
125 g de manteiga vegetal
1/2 chávena de água quente
3 colheres de sopa de chocolate (ou alfarroba se preferir)
1 copo de leite de soja
3/4 chávena de farinha com fermento
1 colher chá de fermento em pó.

Preparação
Misture o açúcar com a manteiga até formar um creme. Misture o chocolate com a água quente, junte ao creme de açúcar e mexa até formar um creme.
Peneire a farinha e o fermento e junte ao preparado anterior alternando com o leite.
Despeje numa forma untada com manteiga vegetal e farinha.
Leve a forno pré aquecido a 180º C por cerca de 40 minutos ou até estar cozido.

Receita de: Restaurante Sabor Superior
R. D. Jerónimo Osório, 19B Algés
TM: 96 116 79 37
fonte:sapo

Bolo de chocolate, vegan!

Publicado em setembro 30, 2012
Ingredientes 1 chávena de açúcar 125 g de manteiga vegetal 1/2 chávena de água quente 3 colheres de sopa de chocolate (ou alfar...

Os 25 trunfos das dietas mais famosas do mundo

Um plano alimentar exclusivo que reúne os seus benefícios numa só dieta para perder peso

Não passa fome e não volta a engordar. Essa é a permissa deste regime de emagrecimento hipocalórcio. Robert Atkins, Arthur Agatston, Barry Sears são alguns dos nomes mais conhecidos no mundo das dietas.

Estes e outros médicos, especialistas em nutrição e, até, hipnoterapeutas, criaram os regimes alimentares mais famosos do planeta.

A abordagem de cada um e os resultados prometidos colheram seguidores em todo o mundo. E, apesar de alguns excessos preconizados pelos autores, todos têm o mérito de nos terem dado a conhecer novas abordagens na luta contra os quilos a mais. Com a ajuda da nutricionista Patrícia segadães, selecionámos os trunfos de cada um, que serviram de base para a elaboração de um plano infalível:

1. Fazer snacks de amêndoa
Está entre os alimentos mais investigados no que diz respeito à perda de peso. Tem enorme poder saciante e ajuda a reduzir o peso e a gordura corporal. Coma oito a dez por dia.

2. Limitar a ingestão de hidratos de carbono
É um dos grandes trunfos de dietas de emagrecimento rápido, como a de Atkins, em que a perda de peso é quase automática, graças à redução da ingestão de alimentos como o pão ou a massa.

3. Apostar em refeições ricas em proteína
A proteína é considerada o nutriente de primeira importância em dietas de emagrecimento, dado o seu grande poder saciante. Está presente na carne, peixe e marisco, ovos, laticínios, nozes e sementes.

4. Seguir uma alimentação variada
Quanto mais variada for a dieta, maior será a probabilidade de receber todos os nutrientes de que precisa, concluiu um estudo publicado no Journal of nutrition. Para além disso, se o plano alimentar for monótono, a probabilidade de o cumprir até ao fim (e de perder peso) tenderá a diminuir.

5. Reduzir o uso de sal
Depois de tratar mais de duas mil pessoas com insuficiência renal e cardíaca, com uma dieta pobre em sal, o médico alemão Walter Kempner, autor da Dieta do Arroz, constatou que o tratamento teve como efeito colateral a perda de peso na maior parte dos pacientes.

6. Consumir iogurte
Contém probióticos, bactérias que facilitam a digestão e que, ao alterarem as bactérias do sistema digestivo, ajudam a controlar o peso. Ingira, pelo menos, dois por semana.

7. Beber chá verde
Alguns investigadores defendem que as catequinas, um tipo de antioxidante presente nesta bebida, estimulam o organismo a queimar gordura. Beba diariamente, no máximo, três chávenas por dia e consuma-as até ao final do dia.

8. Fazer exercício físico
Seja qual for a atividade física, o importante é que se mexa, nem que seja andar a pé. O exercício físico deve fazer parte integrante do plano de emagrecimento.

9. Preferir alimentos biológicos
Por serem mais ricos em antioxidantes, o seu consumo está relacionado com o aumento dos níveis de saciedade, acelerando a perda de peso. Privilegie os alimentos frescos e integrais, em detrimento de produtos processados, refinados e empacotados, mais calóricos e menos saudáveis.

10. Cozinhar com óleo de coco
A gordura nele contida, triglicerídeos de cadeia média, ajuda a acelerar a queima de calorias e de células gordas, promovendo a perda de peso.

11. Comer «à francesa»
É a expressão utilizada por Mireille Guiliano no livro As francesas não engordam (editorial Presença), cuja ideia está presente em vários regimes famosos. Coma pouco de cada vez, mastigue bem os alimentos e faça pausas a cada garfada. Se decidiu comer algo mais calórico, delicie-se sem culpa.

12. Não ficar obcecado com a balança
Não foque a sua dieta apenas na perda dos quilos a mais, mas também noutros aspetos como a adoção de hábitos alimentares saudáveis que lhe permitem manter o novo peso a longo termo.

13. Procurar apoio
A Dieta Weight Watchers destaca-se por incluir no seu plano a participação em grupos de apoio importantes para manter a motivação e desviar-se das tentações.

14. Usar condimentos
Estes incluem vinagre, sumo de limão, malaguetas, ervas aromáticas e especiarias. Utilize-os nos seus cozinhados para dar mais sabor aos alimentos, diminuir a quantidade de sal e açúcar e... perder peso!

15. Beber água
Embora não haja estudos que comprovem que a água ajuda a emagrecer, esta bebida não contêm calorias, é saudável e confere saciedade. Certifique-se de que bebe oito copos de água por dia.

16. Excluir os alimentos que dilatam a barriga
Se tem frequentemente a barriga inchada experimente excluir da dieta, durante três dias, alimentos como o sal, os molhos salgados e alimentos muito processados, hidratos de carbono em excesso (massa e pão na lista da frente), alimentos crus volumosos, feijão e couve-flor, açúcares álcoois (substitutos de açúcar, como xilitol e malitol), fritos, bebidas com gás, álcool e café.

17. Consumir ovo
É rico em colina, um nutriente que bloqueia a absorção de gordura e desfaz os depósitos de gordura no organismo. «Pode consumi-lo cozido ou cozinhado com um fio de azeite. É rico em proteínas de boa qualidade e o seu teor em hidratos de carbono é praticamente nulo. É muito saciante e tem apenas cerca de 80 calorias. Se não tem colesterol elevado, pode comer um por dia», refere a nutricionista Patrícia Segadães.

18. Fazer refeições com espinafres
Saciam com muito poucas calorias e contêm antioxidantes e outras substâncias naturais que evitam os processos metabólicos que conduzem à obesidade e à doença cardíaca. Uma chávena de espinafres fornece apenas 5 calorias.

19. Apostar nos ácidos monosaturados
Uma dieta rica neste tipo de gordura aumenta a saciedade, reduzindo a fome, estabilizando o metabolismo e o comportamento alimentar.

20. Deliciar-se com chocolate preto
Controla as ânsias alimentares e contém antioxidantes benéficos para a saúde. Escolha as variedades com, pelo menos, 70 por cento de cacau e coma apenas dois quadrados por dia.

21. Escrever um diário alimentar
Na Dieta Weight Watchers é-lhe pedido que aponte tudo o que come. «É uma forma de ganharmos consciência daquilo que comemos e pode até levar-nos a fazer opções alimentares mais saudáveis», refere Patrícia Segadães, nutricionista.

22. Seguir a regra 80 por 20
Porque é impossível seguir um plano alimentar a 100 por cento, todos os dias, siga-o à risca quatro vezes por semana. Nos restantes três dias, cumpra-o, pelo menos, a 80 por cento e quebre até 20 por cento das regras.

23. Experimentar farelo de aveia
Está presente em muitas dietas, «é um cereal integral muito rico em proteína, tem todos os aminoácidos essenciais ao organismo e fibra solúvel, por isso é muito saciante», refere a nutricionista.

24. Manter a insulina estável
«São os níveis excessivos da hormona insulina que o tornam gordo e que o mantêm gordo», defende Barry Sears, autor da Dieta da Zona. Para controlar a insulina, faça várias refeições, restrinja e selecione os hidratos de carbono, preferindo alimentos ricos em fibra e de baixo índice glicémico (grão, feijão, leite, maçã, laranja, iogurte, por exemplo) e prefira alimentos com ácidos gordos ómega-3, nomeadamente peixes gordos, nozes e sementes.

25. Controlar a mente
Alguns autores propõem controlar o peso através de meditação e de técnicas psicológicas já testadas. «O fator emocional deve ser sempre considerado em qualquer regime de perda de peso. É por aí que se deve começar», comenta Patrícia Segadães.

Texto: Vanda Oliveira com Patrícia Segadães (nutricionista nas clínicas Teresa Branco)
fonte:sapo

As dietas mais famosas do mundo

Publicado em setembro 29, 2012
Os 25 trunfos das dietas mais famosas do mundo Um plano alimentar exclusivo que reúne os seus benefícios numa só dieta para perder p...

Ingredientes
1 Tigela de framboesas
1l de leite de soja
Meia tigela de geleia de arroz
2 Colheres de sopa de amido de milho (previamente desfeito)
2 Colheres de sopa (rasas) de agar-agar


Preparação
Leve o leite ao lume com todos os ingredientes à excepção das framboesas, durante 15 minutos, mexa até atingir a fervura.
Ao fim desse tempo apague o lume, junte as framboesas, triture tudo e coloque numa forma em lugar frio até solidificar.

Receita de: Restaurante Seara Grande
Barreiro - Tel: 92 775 75 35
fonte:sapo

Tarte cremosa de framboesa

Publicado em setembro 29, 2012
Ingredientes 1 Tigela de framboesas 1l de leite de soja Meia tigela de geleia de arroz 2 Colheres de sopa de amido de milho (previa...

Saber precocemente que está grávida é importante para que a mulher procure inciar o seu seguimento pré-natal o mais cedo possível. Além disso, a mulheres que ficam sabendo da gravidez em estágios bem inicias podem tomar medidas imediatas que beneficiam o feto, tais como melhorar o controle de glicose no sangue, da pressão arterial, tratar infecções precocemente e/ou evitar álcool e drogas potencialmente nocivas ao bebê no primeiro trimestre. 
Os primeiros sintomas da gravidez são importantes para alertar a futura mãe, fazendo com que a mesma procure logo um dos métodos para o diagnóstico de gravidez, seja através do exame de sangue ou do simples teste de gravidez de farmácia.

Os primeiros sintomas de gravidez surgem geralmente três semanas após a fecundação. Porém, em alguns casos, a gravidez já mostra sinais tão cedo quanto o sexto dia após a concepção. 

Neste texto vamos abordar os primeiros sintomas da gravidez. 


Tenha em mente que muitos dos sintomas precoces da gravidez podem parecer semelhantes aos desconfortos pré-menstruais que você está habituada. As mulheres que não estão tentando engravidar não ficam muito atentas aos sinais do seu corpo, e os primeiros sintomas da gravidez podem passar despercebidos, sendo confundidos com os sinais de uma menstruação a caminho.

Sinais e sintomas da gravidez
Sintomas da gravidez 1 - Pequeno sangramento vaginal
Uma vez fecundado o óvulo por um espermatozoide, o agora embrião percorre as trompas e se implanta na parede do útero após 6 a 12 dias. Esta implantação pode causar um pequeno sangramento uterino, que muitas vezes é confundido com uma menstruação que está para chegar. Cerca de 10% das grávidas apresentam algum sangramento vaginal nas primeiras semanas de gestação, às vezes sendo necessário o uso de um absorvente.
Como esse sangramento costuma ocorrer próximo ao período em que a menstruação é esperada, algumas mulheres o tratam como uma menstruação que veio fraca.
Portanto, se você está tentando engravidar e apresenta uma menstruação diferente da usual, fique atenta, pois este pode ser um sinal de gravidez inicial.

Sintomas da gravidez 2 - Cólicas ou dor abdominal
Além de um sangramento leve, a gravidez inicial pode causar algum desconforto na parte inferior do abdômen, às vezes uma sensação de inchaço na barriga, mimetizando os sintomas que surgem dias antes da menstruação. É comum também uma sensação de peso na parte inferior do ventre. Este incômodo quando associado a um sangramento vaginal dias depois, pode muito bem enganar as grávidas, fazendo-as pensar que menstruaram.
Atenção: tanto as cólicas quanto o sangramento vaginal nas fases inicias da gravidez costumam ser muito menos intensos do que aqueles que ocorrem na menstruação de verdade.

Sintomas da gravidez 3 - Atraso menstrual

O atraso da menstruação é o sinal clássico de uma gravidez. É geralmente o sinal que faz com que a mulher procure fazer um teste de gravidez.
Todavia, nem todas as mulheres sentem facilidade em reconhecer este sintoma de gravidez. Algumas mulheres têm ciclos menstruais muito irregulares, apresentando, inclusive, períodos de anovulação (não ovulam durante um determinado mês), fazendo com que haja quase dois meses entre uma menstruação e outra. Além disso, como explicado acima, o sangramento da implantação do embrião pode confundir algumas grávidas, fazendo que esta não note a interrupção da menstruação em um primeiro momento.

É importante ressaltar que a menstruação pode atrasar por vários outros motivos que não uma gravidez, entre eles, estresse, infecções, troca de anticoncepcional, alterações o peso, cansaço... A própria expectativa pela menstruação, quando a mulher não quer de jeito nenhum engravidar, mas se descuidou tendo relações sexuais desprotegidas, pode causar um atraso menstrual.

Sintomas da gravidez 4- Aumento dos seios

Outro típico sintoma da gravidez, o aumento dos seios pode surgir com apenas uma ou duas semanas de gestação. Além de maiores, as grávidas podem sentir os seios mais sensíveis e com sensação de inchaço. Pode haver também escurecimento do mamilo e aparecimento de veias ao redor dos seios.
O aumento dos seios ocorre por alterações hormonais que promovem a estimulação das glândulas mamárias. Em algumas mulheres estas alterações ocorrem precocemente, enquanto outras só notam alterações nos seios após várias semanas de gravidez.

Sintomas da gravidez 5- Náuseas e vómitos
As náuseas e vómitos da gravidez costumam surgir entre a 6ª e a 12ª semana de gestação. Entretanto, há mulheres que apresentam estes sintomas já na 2ª ou 3ª semana de gravidez.
Náuseas e vómitos são sintomas típicos do primeiro trimestre de gravidez e tendem a desparecer no segundo trimestre.


Sintomas da gravidez 6- Cansaço
Uma sensação de cansaço desproporcional às suas atividades diárias é um sintoma precoce de gravidez muito comum. Esta fadiga pode já surgir com apenas uma semana de gestação.

Se você já tem uma rotina cansativa durante o dia, ela pode se tornar exaustiva. 

Aumento do sono também é muito comum. O seu corpo dá sinais de que precisa descansar com mais frequência. Você pode começar a querer ir para a cama mais cedo e ter mais dificuldade do que o habitual para acordar pela manhã. Durante o dia, uma boa soneca parece ser tudo o que você mais deseja.
O cansaço também é um sintoma do início da gravidez que habitualmente desaparece no segundo trimestre.


Sintomas da gravidez 7 - Aumento da urina

Após cerca de seis semanas de gravidez, a grávida começa a sentir vontade de urinar com maior frequência. Estas viagens ao banheiro podem ocorrer inclusive durante a madrugada, atrapalhando o sono da gestante.
Este é um sinal de gravidez que surge precocemente, e que, infelizmente, dura até o final da gestação.

Sintomas da gravidez 8# - Desejos alimentares

O desejo por certas comidas nas primeiras semanas de gestação é um dos sintomas mais cliché da gravidez. O desejo por alguns alimentos pode até fazer mulheres vegetarianas sentirem vontade de comer hamburguer. 

Do mesmo modo que surgem desejos, as grávidas também podem apresentar aversões a certas comidas e/ou cheiros. Aquele restaurante japonês que você adora, durante uma gravidez pode lhe causar náuseas só de passar pela porta.

Sintomas da gravidez 9 - Aversão a odores intensos
Assim como alguns alimentos causam enjoos nas primeiras semanas de gravidez, odores intensos, mesmo que agradáveis, como os de perfumes ou comidas, podem fazer você se sentir enjoada. Odores ruins ou muito fortes, como fumaça de cigarro, gasolina, álcool, produtos de limpeza, etc., causam o mesmo efeito.

Sintomas da gravidez 10 - Aumento dos gases
Algumas mulheres experimentam um aumento dos gases intestinais nas primeiras semanas de gravidez. Este pode ser um sintoma embaraçoso no casos em que a gestante precisa ficar horas presa dentro de um escritório ou sala com outras pessoas. Há aumento na necessidade de arrotar e de soltar flatos (vulgarmente chamado de pum).
fonte:mdsaúde

Sinais e sintomas da gravidez

Publicado em setembro 21, 2012
Saber precocemente que está grávida é importante para que a mulher procure inciar o seu seguimento pré-natal o mais cedo possível. Além di...


Ingredientes
250 g de massa para lasanha
2 colheres de sopa de óleo
1 cebola
1 cenoura
4 dentes de alho
350 g de peito de frango desossado sem pele
1/2 chávena de vinho branco
2 1/2 chávenas de polpa de tomate
1 3/4 de chávena de leite
1 chávena de queijo muzzarela ralado
3 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
3 colheres de sopa de farinha de trigo
1 colher de chá de alecrim
Sal e pimenta preta moida, q.b.

Informações da receita
Categoria : Pastas
Classificação : 4
Contribuinte : n/a
Imprimir receita
Preparação
Cozinhe a massa de lasanha conforme as instruções do fabricante. Aqueça o óleo e refogue a cebola
picada a cenoura ralada e os alhos picados. Moa grosseiramente o frango (ainda cru). Refogue o frango moído na frigideira, mexendo até dourar, por cerca de 5 minutos. Junte o vinho e cozinhe, em lume forte, até reduzir o líquido a metade. Adicione a polpa de tomate, o alecrim, o sal e a pimenta preta.
Deixe ferver novamente e cozinhe com a frigideira destapada por cerca de 5 minutos, para os sabores se misturarem.
Aqueça o forno (alto).
Coloque o leite e a farinha numa panela e cozinhe em lume médio, mexendo sempre, por cerca de 5 minutos. Unte uma forma quadrada, de 23 cm, com óleo. Monte a lasanha, distribuindo as camadas na seguinte ordem: frango, massa, frango, molho branco, queijo, massa, frango, molho branco, queijo, etc.
Termine polvilhando com queijo parmesão por cima. Leve ao forno até borbulhar, por cerca de 20 minutos, sem cobrir.
Fonte:receitas de cozinha

Lasanha de Frango, sabe fazer?

Publicado em setembro 21, 2012
Ingredientes 250 g de massa para lasanha 2 colheres de sopa de óleo 1 cebola 1 cenoura 4 dentes de alho 350 g de peito de frango d...