Saldos de verão quase a chegar!


Em Portugal a data oficial para os saldos de verão é de 15 de Julho a 15 de Setembro. Mas durante todo o ano os comerciantes podem fazer promoções/liquidações  e por isso muitas lojas já podem estar com alguns descontos, mas tenha cuidado para não gastar no que não precisa, ou mesmo, tenha cuidado para não ser enganada.

Então porque devemos comprar na época de saldos?


Aqui estão algumas dicas que podem ajudar:

  • Os descontos podem chegar até 70%
  • Os produtos de marca estarão com preços acessíveis.
  • É uma ótima maneira de comprar bons presentes para a família.
  • É possível comprar roupas e acessórios da moda por um preço justo.
  • Agora conheça as regras dos saldos:
  • As reduções de preço devem ser reais. Os descontos devem ter em conta o preço mais baixo do produto nos 30 dias anteriores ao início dos saldos.
  • As etiquetas devem ter o novo preço e o anteriormente praticado. Ou então, a percentagem de redução face ao preço inicial.
  • A venda de peças com defeito vendidas durante a época de saldos não é uma prática ilícita. No entanto, a lei obriga a que os consumidores sejam claramente informados, através de anúncio em letreiros ou rótulos.

Caso não seja cumprida, os consumidores terão direito à troca do bem adquirido ou à devolução da quantia paga. Esta regra aplica-se, mesmo que existam avisos com a menção de que “não se efectuam trocas durante a época de saldos”.


Dicas de ouro para não “perder a cabeça”

  • Não saia de casa para ir aos saldos sem escolher as lojas onde quer comprar.
  • Prefira as lojas em ruas calmas em detrimento dos centros comerciais, onde existe mais oferta e mais hipótese de se perder.
  • Vá de manhã às compras. Além de ser a altura mais calma do dia, permite-lhe ver melhor os produtos e escolher com alguma calma. Assim, evita fazer compras à pressa e levar para casa um produto que afinal não é do seu agrado.
  • Quando for aos saldos, não saia de casa sem ter uma ideia do que pretende comprar. Uma vez na loja procure apenas por essas peças e não se perca.
  • Se não sair de casa com o seu objectivo de compras definido, ao menos defina o plafond a gastar. 
  • Imponha um limite monetário.
  • Caso encontre uma peça que goste e precise, não vá para casa pensar se deve ou não comprar. Arrisca-se a voltar e apenas encontrar o lugar da peça, pois já foi vendida.

fonte: saldopositivo

Para não trazer para casa peças que não vai usar, veja aqui as dicas, sempre muito úteis de Mónica Lice!

Sem comentários:

Enviar um comentário